Ribeira Grande

“Ninguém deseja a morte” diante do sofrimento se ele for tratado e acompanhado, diz Renato Moura

“Ninguém deseja a morte” diante do sofrimento se ele for tratado e acompanhado, diz Renato Moura Fev 7, 2020 | Entrevista Colaborador do Igreja Açores fala sobre a Eutanásia e a Caminhada Sinodal na diocese de Angra, sublinhando que a igreja açoriana ainda não foi capaz de transformar esta iniciativa num grande evento mobilizador da sociedade “Se as pessoas puderem ser tratadas e puderem ter a felicidade, dentro daquilo que é possível, ninguém deseja a morte” adianta Renato Moura, colaborador do Igreja Açores numa entrevista ao programa de Rádio Igreja Açores, durante a qual não poupa criticas à pressa que o Parlamento tem colocado em legislar sobre a morte assistida. Na véspera do debate parlamentar sobre o assunto, agendado para o próximo dia 20, o cronista lembra que os deputados deveriam ter como prioridade a defesa da vida e não o direito à morte. “Os cuidados paliativos são péssimos e nós em vez de alterarmos esta questão queremos ser vanguardistas, como já fomos noutras m..

Ler Mais »