FESTA EM HONRA DE SANTA MARIA MAIOR – Nossa Senhora das Neves na Relva  29 de julho a 5 de agosto Relva

FESTA EM HONRA DE SANTA MARIA MAIOR – Nossa Senhora das Neves na Relva 29 de julho a 5 de agosto Relva

28 de Julho, 2020 0 Por Azores Today

Tem lugar de vinte e nove de julho a 5 de agosto as seculares Festas em honra de Santa Maria Maior – Nossa Senhora das Neves na freguesia da Relva, cumprindo todas as normas de segurança. Do seu programa religioso, consta o seguinte:

Tríduo Preparatório, 29 de julho, 1.º dia – 18.30 horas – Confissões, 19.30 horas – Eucaristia; 30 de julho, 2.º dia – 18.30 horas – Confissões, 19.30 horas – Eucaristia; 31 de julho, 3.º dia – 18.30 horas – Exposição do Santíssimo Sacramento com Adoração Eucarística, 19.30 horas – Eucaristia;

1 de agosto – às 19.00 horas, Eucaristia Vespertina, seguindo-se venda de filhoses;

2 de agosto, Domingo da Festa – às 12.00 horas, Eucaristia Solene Campal, no Jardim 5 de Agosto, com a presença da Imagem de Nossa Senhora das Neves e às 16.00 horas, visita da Imagem de Nossa Senhora das Neves a todas as ruas da Paróquia e Freguesia sem exceção;

5 de agosto, Dia Litúrgico de Nossa Senhora das Neves – às 20.00 horas, Eucaristia Solene e às 21.00 horas, no adro da Igreja, Sermão e Despedida da Imagem, encerrando com Fogo de Artifício.

A Festa de Nossa Senhora das Neves, este ano é presidida pelo Pároco da Paróquia Padre Bruno Espínola.

 

A bela Imagem de Nossa Senhora das Neves

A Veneranda Imagem de Nossa Senhora das Neves de beleza singular é uma escultura de grandes dimensões e está sobre uma nuvem com três anjos, terá sido executada no início do séc. XVIII no Estado de Pernambuco no Brasil.

Na primeira metade do séc. XIX, um jovem abastado da Freguesia da Relva, emigra para a cidade de Recife Estado de Pernambuco no Brasil, tendo aí feito fortuna na área do comércio e transporte marítimo, possuindo mesmo vários barcos de transporte de mercadorias.

Por volta dos anos de 1874, 1875, um dos seus barcos carregado de valiosa mercadoria desaparece em viagem, provocando um avultada perda, levando-o a vender alguns bens entre eles uma casa senhorial na Relva para fazer face ao prejuízo.

Pela mesma altura, o filho varão de nome João da Silva Oliveira adoeceu gravemente, mas por graça divina curou-se..

Dois anos depois, em 1877, o barco apareceu e a mercadoria, ou a maior parte dela, levando-o a pagar uma promessa que terá feito, caso a embarcação fosse recuperada e o filo se curasse.

Já regressados defenitivamente à Relva, em 1879 Manuel José da Silva Oliveira e sua mulher Antónia Ricardo da Silva Oliveira, mandam vir a Imagem de Nossa Senhora das Neves do Brasil que terão adequirido de algum convento extinto e oferecem-na à nossa Paróquia, em pagamento da promessa da doença do filho e do reaparecimento do barco.As pessoas mais antigas da Relva ainda hoje se recordam da filha deste casal, a Senhora Dona Rita Prudenciana Ferreira da Silva, que morava na casa que herdara dos pais na Rua de Cima, onde hoje é o Minimercado Lucas.

Esta imagem veio substituir, uma mais antiga do início do séc. XVII, que não ia na procissão por não ter costas, sendo que a primitiva de finais do séc. XV, ou início do séc. XVI seria de pedra e estará enterrada alugres na igreja.

Embora esteja na Relva desde 1879, é uma imagem estílo Barroco do início do séc. XVIII, executada em madeira de pau santo.

 

Dia da Freguesia da Relva

Instituído há 19 anos, o Dia da Freguesia da Relva, 5 de agosto, este ano será assinalado de uma forma diferente, em virtude da pandemia COVID-19.

Por isso, a edição deste ano será assinalada com o hastear das bandeiras, no Centro Cívico e Cultural da Relva e no Jardim 5 de Agosto, com a colaboração dos Escoteiros 193 Relva, pelas 9h00.

À mesma hora, será também lançado, nas redes sociais e no site oficial da Junta de Freguesia (www.jfrelva.com), um vídeo institucional da Freguesia da Relva, que será um cartão de visita desta terra e certamente um motivo de orgulho para todos os Relvenses.