Clero açoriano reforçado com três sacerdotes que completaram formação em Roma

Clero açoriano reforçado com três sacerdotes que completaram formação em Roma

23 de Junho, 2020 0 Por Azores Today

Clero açoriano reforçado com três sacerdotes que completaram formação em Roma

Jun 23, 2020 | Manchete

Seminário passa a contar com dois novos doutores em Liturgia e Sagrada Escritura. Um dos mais jovens padres da diocese formou-se em Teologia dogmática

Os três sacerdotes que estudavam em Roma vão regressar no próximo ano pastoral à diocese, depois de vários anos ausentes a cursar Liturgia, Sagrada Escritura e Teologia Dogmática. A despedida do Pontifício Colégio Português onde residiam aconteceu na passada sexta feira, simbolicamente no dia da Solenidade do Sagrado Coração de Jesus. De regresso aos Açores para lecionarem no Seminário estão os padres Jorge Ferreira, doutor em Liturgia pelo Pontifício Ateneu de Santo Anselmo; Teodoro Medeiros doutor em Sagrada Escritura pela Universidade Urbaniana de Roma e Pedro Lima, licenciado em Teologia Dogmática pela Pontifícia Universidade Gregoriana.

Há sete anos a estudar em Roma, o padre Jorge Ferreira é natural do Nordeste, Ilha de S. Miguel, nos Açores, nasceu a 8 de março de 1980; fez a sua formação no Seminário Episcopal de Angra e foi ordenado presbítero a 19 de junho de 2005. Depois de ter exercido por um ano a missão de pároco in solidum na Graciosa foi enviado para S. Miguel como pároco da Maia, Lomba da Maia e mais tarde Porto Formoso. Entretanto, foi Ouvidor de Fenais de Vera Cruz. Em setembro de 2013 foi enviado a Roma para fazer estudos em Sagrada Liturgia, no Pontificio Istituto Liturgico de Santo Anselmo, onde atualmente se encontra a fazer o seu doutoramento e colabora como professor assistente dos cursos de Pastoral Litúrgica e Matrimónio. Colabora também com o Ufficio Liturgico do Vicariato da Diocese de Roma na formação litúrgica para leigos.

Nomeado vice-reitor do Colégio Português, em setembro de 2017, colaborou com dois reitores.

“Dou graças a Deus pela oportunidade que me foi concedida de estudar Liturgia em Santo Anselmo e pelo tempo passado em Roma” diz o sacerdote interpelado pelo sítio Igreja Açores.

“Fazer esta experiência formativa foi algo que me enriqueceu muito. Conhecer outra língua, contactar com pessoas de outras culturas e continentes, significa uma abertura de horizontes que permite aprender a relativizar muita coisa e a dar valor àquilo que realmente é importante” reconhece ciente de que “o enriquecimento pessoal poderá ser útil para melhor servir a nossa Igreja”.

“Depois de sete anos de estudo em Roma, o regresso à Diocese significa a oportunidade de partilhar o conhecimento e a experiência adquirida” ressalva ainda.

O padre Jorge Ferreira foi para Roma no tempo do anterior bispo D. António de Sousa Braga e regressa com um novo bispo, D. João Lavrador.

“Nos últimos anos, muita coisa mudou: os agentes pastorais, o Bispo Diocesano, orientações, necessidades e urgências pastorais. Perante isto, e pelo facto de não ter acompanhado de perto a evolução dos mais variados acontecimentos eclesiais nos Açores, sinto que deverei reintegrar-me e aprender a nova realidade que se impõe” adianta ao Igreja Açores.

“Penso que o próximo ano será principalmente um ano de aprendizagem e reintegração” refere lembrando que neste contexto de reaprendizagem há também os desafios que decorrem desta pandemia que o mundo, e os Açores atravessam.

“Também assumo este tempo como um novo desafio e o começo de uma nova fase após quinze anos de sacerdócio” adianta por outro lado.

“Trata-se agora de poder concretizar tanto daquilo que aprendi. A Liturgia, à qual dediquei o meu estudo nestes anos, não é só teoria, tem também uma dimensão muito prática e pastoral que é importantíssima na vida da Igreja. Agora sou chamado a regressar para finalmente dar o meu contributo e me integrar na vida diocesana enquanto liturgista”, conclui.

No passado dia 19, o sacerdote juntamente com os dois colegas açorianos que deixam Roma e um colega timorense, foram homenageados pelo Colégio Português, numa cerimónia singela.

“Todos os anos são marcados ontologicamente por chegadas e partidas. Neste dia em que celebramos o encerramento do ano académico no Pontifício Colégio Português, em plena solenidade do Sagrado Coração de Jesus, é o momento também para agradecermos àqueles que este ano deixam esta família” pode ler-se na página on-line do Colégio.

“Ao vice-reitor padre Jorge Ferreira (estudante de Liturgia, diocese de Angra), ao padre Pedro Lima (estudante de Teologia Dogmática, diocese de Angra), ao padre Teodoro Medeiros (estudante de Sagrada Escritura, diocese de Angra) e ao padre José Filipe (estudante de Direito Canónico, diocese de Maliana/Timor) agradecemos a amizade, o tempo e as experiências partilhadas ao longo dos últimos anos”, lê-se ainda.

“A eles um eterno obrigado, deixando votos de um bom trabalho pastoral para as novas missões que o Senhor Jesus agora lhes confia”, conclui-se. O Sítio Igreja Açores falou igualmente com os padres Teodoro Medeiros e Pedro Lima que oportunamente darão o seu testemunho.

Fonte: Igreja Açores