ANDRÉ VENTURA OFICIALIZA O CHEGA NOS AÇORES

A Direcção Nacional do Partido Chega oficializou a Comissão Instaladora dos Açores que passa a ser constituída pelos seguintes dirigentes, até à primeira Convenção do Chega Açores, em data a determinar:

COMISSÃO INSTALADORA CHEGA AÇORES
Carlos Augusto Furtado (Presidente Regional)
José Pacheco (Secretaria Geral Regional)
Roberto Pires (Vogal – Terceira)
César Ferreira (Vogal – Pico)
Cidália Rebelo (Vogal – São Miguel)
João Martins (Vogal – São Miguel)
Orlando Lima (Vogal – Terceira)

O princípio orientador da sua composição, e desejo do próprio André Ventura, transmitido aos dirigentes locais, aquando da sua visita em Fevereiro, foi de que esta fosse constituída por pessoas integradas na sociedade civil, conhecedores de várias áreas politicas e sociais. Afirmou André Ventura na altura que “Desejo ter nos Açores pessoas que têm vida própria, que não dependam da política para viver, e com conhecimento da verdadeira realidade açoriana no terreno e não nos gabinetes. Desejo ter nos Açores pessoas que me façam chegar de forma clara os anseios dos açorianos e que também sejam capazes de os defender junto das intuições locais, de forma assertiva, mas dinâmica. O Chega é um partido de pessoas comuns para pessoas comuns”.

Este é o grupo de trabalho inicial, que terá a responsabilidade da organização do Partido Chega nas nove ilhas dos Açores. Esta equipa tem já desenvolvido o seu trabalho desde Fevereiro, sendo agora o momento da sua oficialização pela Direcção Nacional do Chega, com o apadrinhamento do próprio André Ventura e seu Vice-presidente Nacional Diogo Pacheco de Amorim. Segue-se em breve a instalação das Comissões Instaladoras do Chega por cada ilha e alargamento da própria Comissão Instaladora Regional, às restantes ilhas do arquipélago.

Esta será também a equipe que começará a preparar a I Convenção do Chega Açores, em data a determinar, de onde sairão os documentos orientadores políticos e eleitorais, assim como a aprovação dos candidatos às próximas eleições regionais dos Açores.

Nos últimos meses o Chega nos Açores tem revelado uma grande dinâmica e uma entrada constante de militantes e simpatizantes de várias ilhas. Para os dirigentes regionais este é um sinal positivo da vitalidade necessária a uma alteração urgente às políticas vigentes na Região autónoma dos Açores, que têm provocado um grande descontentamento e uma subida vertiginosa da abstenção.

A organização da Juventude Chega Açores está a cargo de António Mendonça que já trabalha na fundação desta estrutura nos Açores.

Fonte: Chega Açores

 

 

 

Ver também

Investigação

Fonte: RTP Açores (clique neste link para ver o video)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *