“Catequese em Nossa Casa” lança nova versão na internet Abr 18, 2020 | Açores Iniciativa pode ser acompanhada no canal do portal Educris no YouTube, a partir de 20..

“Catequese em Nossa Casa” lança nova versão na internet

“Catequese em Nossa Casa” lança nova versão na internet

Abr 18, 2020 | Açores

Iniciativa pode ser acompanhada no canal do portal Educris no YouTube, a partir de 20 de abril

O Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC) vai iniciar a emissão de sessões diárias do projeto ‘Catequese em nossa casa’, a partir de 20 de abril, o canal do portal Educris no YouTube,

“As catequeses são dirigidas às crianças que as poderão acompanhar juntamente com a família, de preferência, tendo consigo o catecismo”, explicou o diretor do SNEC, o professor Fernando Moita, em comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

‘Catequese em Nossa Casa’, com a duração de cerca de 20 minutos, tem emissão marcada às 18h30, de segunda-feira a sábado, correspondendo ao 3.º bloco de cada um dos catecismos da infância.

“Na segunda-feira teremos o 1.º catecismo, na terça-feira é a vez do 2.º catecismo e assim sucessivamente até sábado”, acrescentou o diretor do SNEC.

A iniciativa conjunta do Secretariado Nacional da Educação Cristã, o Sector da Catequese do Patriarcado de Lisboa (SCL) e Agência ECCLESIA vai proporcionar encontros para catequizandos do 1.º ao 6.º catecismo, até ao próximo mês de junho.

“Normalmente olhamos para a catequese como uma estrutura antiga e pesada. A verdade é que este tempo tem revelado uma grande dinâmica a nível paroquial, diocesano e nacional, e esta é mais uma proposta para ajudar”, salientou o diretor do SCL.

O padre Tiago Neto disse ser fundamental “não encher as pessoas com propostas extras”, porque a catequese “já tem um programa e um plano formativo”.

“Podemos esperar novidades e interatividade entre a sessão de catequese e as crianças que nos acompanharem”, realçou o sacerdote do Patriarcado de Lisboa.

Já o diretor do Secretariado Nacional da Educação Cristã acrescenta que esta proposta “não substitui o que está a ser realizado pelas paróquias e dioceses, através do trabalho valioso dos catequistas”.

“Quer ser um complemento e chegar aos que estão mais isolados ou desanimados”, assinala o professor Fernando Moita.

Cada sessão de catequese vai ser preparada e apresentada por um catequista, com dinâmicas próprias de cada catecismo, e pode ser acompanhada com a hastag (marcador) #catequesemnossacasa, com mais informações no sítio www.educris.com.

(Com Ecclesia)

Fonte: Igreja Açores

Ver também

Túmulos que ninguém visita

Pelo padre José Júlio Rocha Franz Jägerstätter (nome difícil) era um pacífico agricultor austríaco, habitante de uma aldeia perto de Salzburgo, marido dedicado e pai de três lindas meninas nos campos idílicos do Tirol, paisagens de cortar a alma, como são as dos nossos insubstituíveis Açores. Um outro austríaco, muito mais famoso e muito menos […] O conteúdo Túmulos que ninguém visita aparece primeiro em Igreja Açores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *