Diocese de Angra disponibiliza Clinica do Bom Jesus para o apoio complementar ao Serviço Regional de Saúde

Diocese de Angra disponibiliza Clinica do Bom Jesus para o apoio complementar ao Serviço Regional de Saúde

19 de Março, 2020 1 Por Azores Today

Diocese de Angra disponibiliza Clinica do Bom Jesus para o apoio complementar ao Serviço Regional de Saúde

Mar 19, 2020 | Manchete

Voos de e para a região suspensos. Representante da República apela à serenidade

A diocese de Angra acaba de disponibilizar a Clínica do Bom Jesus em Ponta Delgada para o apoio complementar ao Serviço Regional de Saúde, informa um comunicado enviado ao Igreja Açores pela Vigararia- Geral.

“Dada a situação difícil por que passam os serviços de saúde na Região, a diocese de Angra disponibiliza a Clínica do Bom jesus para o apoio complementar ao Serviço regional de Saúde, dentro das suas capacidades, bem como outras instalações em regime de alojamento, para os profissionais de saúde em exercício que desejem ou delas tenham necessidade. A sua disponibilidade e ocupação será coordenada pela vigararia geral, dentro das possibilidades em cada vigararia territorial, durante o período da crise”, diz o comunicado.

O vigário geral, Cónego Hélder Fonseca Mendes, que assina o documento apela à manutenção do clima de “serenidade e responsabilidade, que cada um cuide de respeitar integralmente as orientações dimanadas das autoridades de saúde”.

“Prestamos a nossa solidariedade e oração por todos os doentes já declarados para que em breve trecho obtenham a graça da cura e acompanhamos na fé e na esperança a situação de todos os que estão em expetativa dos resultados médicos ou que se venham a encontrar nesta situação”, refere ainda o comunicado.

O Vigário-geral, que tem assinado todos os comunicados com as orientações da diocese para este tempo de contingência em que Portugal de encontra, relembra algumas das diretrizes que foram sendo comunicadas sobre a suspensão de celebrações comunitárias desde missas a funerais.

“Como os funerais se revestem de uma especial sensibilidade para as famílias e comunidades, solicitamos que se respeitem as normas emitidas pela autoridade de saúde e reafirmadas pela diocese. Que se limite ao mínimo de tempo, a uma breve oração de sufrágio e com um número limitado de pessoas”, avança ainda o comunicado.

O Cónego Hélder Fonseca Mendes recorda, ainda, que diante da impossibilidade da recolha da renuncia quaresmal no tempo adequado, ela será feita na primeira celebração comunitária que se realizar após este período. Recorde-se que a renuncia quaresmal na diocese de Angra reverte a favor das obras de recuperação da Igreja do Capelo, na ilha do Faial, parcialmente destruída por um incêndio no principio do ano.

Na diocese de Angra as celebrações comunitárias estão suspensas desde segunda feira.

O Governo Regional dos Açores determinou hoje a suspensão, a partir do final da tarde, das ligações aéreas da transportadora SATA entre todas as ilhas da região, exceto os voos de transporte de carga ou casos de força maior.

Serão também suspensas todas as ligações aéreas do exterior para o arquipélago.

A decisão do chefe do executivo regional, Vasco Cordeiro, avançada hoje em comunicado, foi determinada após uma reunião extraordinária do Conselho do Governo, realizada por videoconferência, na sequência do surto de Covid-19.

A medida surge, diz o comunicado, face “à necessidade de salvaguardar a capacidade da SATA de continuar a oferecer ligações para transporte de carga e para casos de força maior, uma vez que se está a verificar falta de capacidade operacional para dar cumprimento às obrigações de serviço público, nomeadamente ao nível de tripulações suficientes, tendo em conta o cumprimento do período de quarentena” a que estas estão obrigadas.

Assim, o presidente do Governo Regional determinou, “ao abrigo do contrato de concessão das obrigações de serviço público de transporte aéreo entre as ilhas da região, suspender as ligações aéreas da SATA Air Açores entre todas as ilhas da região, exceto os voos de transporte de carga ou casos de força maior, desde que devidamente autorizados pela Autoridade de Saúde Regional”, lê-se na nota enviada às redações.

O executivo decidiu ainda dar orientações, enquanto acionista único da empresa, ao conselho de administração da Azores Airlines – ramo da SATA que opera de e para fora dos Açores – para “suspender todas as ligações aéreas do exterior à região, exceto os voos de transporte de carga ou casos de força maior, desde que devidamente autorizados pela Autoridade de Saúde Regional”.

Já ao abrigo do contrato de fornecimento de serviço público de transporte marítimo de passageiros e viaturas na Região Autónoma dos Açores, foi decidido suspender as ligações marítimas de passageiros e viaturas da Atlânticoline entre todas as ilhas da região, “exceto as ligações de transporte de carga ou casos de força maior, desde que devidamente autorizadas pela Autoridade de Saúde Regional”.

As medidas entram em vigor a partir das 18:00 locais (19:00 em Lisboa) de hoje e vigoram até 31 de março.

Movimento angaria fundos para comprar material hospitalar nos Açores

O movimento “Todos pelos Açores” está a angariar fundos para comprar material médico para a região face à pandemia de Covid-19, tendo já recolhido mais de cinco mil euros para a aquisição de ventiladores, disse hoje a organização.

“A primeira necessidade são oito ventiladores. Os oito ventiladores já estão encomendados, já saíram de Espanha, contamos recebê-los na próxima semana e serão distribuídos conforme as necessidades dos três hospitais”, avançou à agência Lusa um dos organizadores do movimento, João Almeida.

A encomenda dos ventiladores foi assegurada pela empresa Farmaçor, mas João Almeida frisou que os equipamentos “ainda não estão completamente pagos”, pelo que o movimento vai contactar várias entidades face ao momento de “urgência”.

“Queremos divulgar o projeto, vamos contactar as empresas, vamos contactar a diáspora, vamos fazer contactos diretos com empresários, vamos a todo o lado. O momento é de urgência”, destacou.

A aquisição dos ventiladores insere-se na primeira fase das iniciativas do movimento, que irá também recolher fundos para a compra de outros equipamentos hospitalares.

“Após esta primeira fase, nós já temos a listagem oficial das necessidades emergentes das unidades de saúde e dos três hospitais, bem como do Serviço Regional de Proteção Civil, tanto material hospitalar – como monitores de sinais vitais – como de proteção individual”, assinalou.

O movimento encontra-se em “contacto direto” com a Secretaria Regional da Saúde e criou uma “rede de contactos” com vários profissionais de saúde para “validar” os materiais que pretendem adquirir.

O “Todos pelos Açores” é liderado por João Almeida, André Delmar e Duarte Viveiros, este último médico no Hospital Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada.

“Este movimento nasceu do Duarte Viveiros, médico no Hospital Divino Espírito Santo, tendo em conta a perceção no local das necessidades reais do Serviço Regional de Saúde e a preocupação, tanto com a população como pelos profissionais de saúde, devido ao que aí vêm”, frisou João Almeida.

Qualquer pessoa pode participar na angariação de fundos através da página gofundme.com/f/ventiladores-para-os-acores.

(Com Lusa)

Fonte: Igreja Açores