Covid-19: Madalena do Pico cria serviço de entrega domiciliária de medicamentos a idosos

Covid-19: Madalena do Pico cria serviço de entrega domiciliária de medicamentos a idosos

16 de Março, 2020 1 Por Azores Today

A autarquia da Madalena do Pico, nos Açores, disponibiliza, desde hoje, um serviço de entrega de medicamentos e outros bens essenciais aos idosos do concelho, de forma a “salvaguardar a saúde daquele grupo etário”, devido ao surto de Covid-19.

 

“A autarquia da Madalena disponibiliza, a partir desta segunda-feira, um serviço de entrega de medicamentos e outros bens essenciais aos idosos do concelho, de forma a salvaguardar, durante este período crítico, a saúde deste grupo etário, com maiores fragilidades”, lê-se num comunicado do município enviado às redações.

A autarquia explica que todos os interessados “deverão entrar em contacto com o Serviço Social e Educação do município da Madalena, através do número telefónico 292 628 700, ou, após o período laboral, para o 912 533 346// 910 207 351 ou 916 243 467, de forma a solicitar o serviço”.

A câmara acrescenta ainda que “os colaboradores da autarquia irão entregar ao domicílio medicamentos, bens alimentares e de higiene, aos idosos e outras pessoas consideradas de risco, em situação de isolamento e extrema necessidade”.

Na Região Autónoma dos Açores foi até agora registado um caso de infeção pelo novo coronavírus.

O presidente do Governo dos Açores anunciou hoje o fecho, a partir de terça-feira, dos serviços públicos não essenciais, devido ao surto de Covid-19, e definiu o aeroporto de Ponta Delgada como o único da operação da Azores Airlines.

Em conferência de imprensa em Ponta Delgada, Vasco Cordeiro anunciou o fecho “de todos os serviços públicos da administração regional direta e indireta, incluindo institutos públicos e empresas públicas, com exceção” daqueles que são considerados essenciais.

Entre os referidos como essenciais estão os serviços de saúde e proteção civil, o processamento de prestações sociais, os matadouros e o desembarque e venda de pescado, os serviços inspetivos ou o fornecimento de energia elétrica.

Com a confirmação de um caso positivo de Covid-19 na ilha Terceira, o Governo dos Açores, enquanto acionista do Grupo SATA, determinou ainda a concentração da atividade operacional da Azores Airlines – que opera de e para fora da região – no aeroporto de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

O Governo dos Açores anunciou também a suspensão do contrato de ligações aéreas de “todas as ilhas dos Açores” para a Terceira “e desta para todas as outras ilhas” da região.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.400 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ronda as 164 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 141 países e territórios. Do total de infetados, mais de 75 mil recuperaram.

Em Portugal, 331 pessoas foram infetadas até hoje, mas sem registo de mortes, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Dos casos confirmados, 192 estão a recuperar em casa e 139 estão internados, 18 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

O boletim da DGS assinala 2.908 casos suspeitos até hoje, dos quais 374 aguardavam resultado laboratorial.

Das pessoas infetadas em Portugal, três recuperaram.

Fonte: Sapo24