Papa reza pelos católicos da China, em novo vídeo

Papa reza pelos católicos da China, em novo vídeo

5 de Março, 2020 1 Por Azores Today

Papa reza pelos católicos da China, em novo vídeo

Mar 5, 2020 | noticias do vaticano

Francisco sublinha necessidade de «unidade» entre comunidades divididas

O Papa apela à oração pelos católicos da China, num vídeo divulgado hoje com as suas intenções para o mês de março.

“Rezemos juntos para que a Igreja na China persevere na fidelidade ao Evangelho e cresça na unidade”, diz Francisco na mensagem divulgada através da iniciativa mensal ‘O Vídeo do Papa’.

Dados de 2018 estimam que a China conte com 100 milhões de cristãos; nesse ano, um acordo provisório entre Pequim e a Santa Sé permitiu que todos os bispos do país estejam agora em comunhão com o Papa, pela primeira vez em décadas.

A China exige, no entanto, que sacerdotes e bispos se registarem oficialmente junto das autoridades civis.

Segundo o Papa, a comunidade católica no maior país asiático “olha em frente, com esperança”.

“A Igreja quer que os cristãos chineses sejam cristãos a sério e que sejam bons cidadãos. Devem promover o Evangelho, mas sem fazer proselitismo, e alcançar a unidade da comunidade católica que está dividida”, acrescenta.

As relações diplomáticas entre a China e a Santa Sé terminaram em 1951, após a expulsão de todos os missionários estrangeiros, muitos dos quais se refugiaram em Hong Kong, Macau e Taiwan.

Em 1952, o Papa Pio XII recusou a criação de uma Igreja chinesa, separada da Santa Sé [Associação Patriótica Chinesa, APC] e, em seguida, reconheceu formalmente a independência de Taiwan, onde o núncio apostólico (embaixador da Santa Sé) se estabeleceu depois da expulsão da China.

Pequim só reconhecia os bispos nomeados pela APC; os bispos nomeados diretamente pelo Vaticano foram, muitas vezes, perseguidos e presos pelas autoridades.

O padre Frédéric Fornos, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, destaca que a intenção de oração de Francisco tem “um propósito espiritual e pastoral”.

“É normal que esse caminho seja longo, difícil e cheio de incompreensões. O Evangelho sofre de muitas incompreensões. Por isso, devemos rezar, pois o Senhor, Criador do Céu e da Terra, transforma o coração através da oração e ajuda na reconciliação”, refere o religioso jesuíta, em comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

‘O Vídeo do Papa’ é uma iniciativa global desenvolvida pela Rede Mundial de Oração do Papa (Apostolado da Oração), com o apoio de ‘Vatican Media’, que mensalmente acompanha Francisco nos seus pedidos de oração.

(Com Ecclesia)

Fonte: Igreja Açores