Comunidade do Capelo procura reerguer a igreja depois do incêndio

Comunidade do Capelo procura reerguer a igreja depois do incêndio

Fev 12, 2020 | Em destaque

João Lavrador preside a uma missa no próximo domingo. Antes haverá um jantar de angariação de fundos

A Comunidade paroquial do Capelo, na ilha do Faial, está a desenvolver várias ações de angariação de fundos para poder arranjar o dinheiro para custear as obras de reabilitação da Igreja cujo tecto ficou parcialmente destruído na sequência de um incêndio no inicio deste ano na zona da sacristia e do altar-mor.

O Governo Regional prontificou-se para colaborar no projecto de recuperação do edifício bem como no restauro do retábulo da Capela-mor, e tanto um como o outro já se encontram em andamento. O projeto está na fase de medições do espaço enquanto que o restauro do retábulo está na fase de orçamentos para a remoção da parte superior do retábulo para depois avançar para o restauro das partes que ficaram danificadas.

No dia 4 de janeiro por volta das 20H00, a comunidade do Capelo foi apanhada de surpresa com um incêndio na igreja da Santíssima Trindade, padroeira Santa Ana. Graças à rápida intervenção dos Bombeiros voluntários da Horta impediu-se que o fogo destruísse a Igreja. No entanto, o fogo “devorou” por completo a sacristia principal, destruindo cálices, custodia, galhetas, píxides, paramentos, conjuntos de altar, toalhas de altar, livros de registos, algumas imagens. Também ardeu o teto da capela-mor e da sacristia secundária, levando a que o teto inferior da capela-mor ruísse ferindo sem gravidade três bombeiros. Parte do retábulo e o sacrário sofreram alguns estragos devido à queda do teto, do fogo, das altas temperaturas e também para que os bombeiros pudessem combater as chamas.

“Agora é tempo de levantar a cabeça e meter mãos à obra, é tempo de unirmos as nossas forças e de trabalharmos juntos para voltar a reerguer a nossa igreja e ter a nossa igreja de volta” destaca uma nota do pároco, Pe. Fábio Carvalho, na qual agradece a todas as entidades e particulares envolvidos neste processo de recuperação do edifício, desde as oficiais até aos mais anónimos devotos.

“A todas essas instituições, comunidades, paróquias e anónimos que se associaram à nossa tristeza e dor e que se disponibilizarem com seu gesto generoso o nosso muito obrigado. Que o Senhor vos abençoe, guie e retribua sempre o bem que têm feito para connosco, o pouco será muito e com a ajuda de todos vamos conseguir” sublinha a nota.

“Com essas ações e com esses gestos, vêm mais uma vez mostrar que somos uma família, que somos uma igreja e que estamos a trabalhar todos para o mesmo, para a edificação da Igreja. Além das autoridades oficiais, também muitos particulares têm ajudado, quer financeiramente quer com a doação de materiais”, adianta ainda. O próximo evento para angariação de fundos é organizado pela junta de freguesia, e será um jantar no dia 15 de fevereiro.

Fonte: Igreja Açores

Ver também

Ponto de Situação da Autoridade de Saúde Regional dos Açores sobre o Covid-19

Há data de ontem existiam 33 casos suspeitos. Destes, 28 manifestaram resultado negativo, sendo 18 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *