Comunidade pastoral dos Arrifes organiza primeiras Jornadas de Liturgia

Comunidade pastoral dos Arrifes organiza primeiras Jornadas de Liturgia

Jan 25, 2020 | Em destaque

Iniciativa, entre 27 e 29 de janeiro, é orientada pelo Serviço Diocesano de Liturgia e pela Comissão Diocesana de Música Sacra

A comunidade pastoral dos Arrifes, na ouvidoria de Ponta Delgada, promove entre 27 e 29 de janeiro as I Jornadas de Liturgia, informa uma nota enviada ao sítio Igreja Açores.

As Jornadas decorrerão na Igreja da Saúde, mas destinam-se a toda as comunidades das três paróquias desta unidade pastoral, nomeadamente Milagres e da Piedade e serão orientadas pela equipa do Serviço Diocesano de Liturgia- padres Marco Luciano Carvalho e Marco Sérgio Tavares- e pelo padre Nelson Pereira da Comissão Diocesana de Música Sacra.

“Estas jornadas têm como objetivo comnhecer um tema tão indispensável para os cristãos como o da Liturgia, sendo por isso importante formar e conhecer o sentido profundo da liturgia e as suas implicações” refere o padre Davide Barcelos, pároco das três paróquias numa carta distribuída por todos os agentes de pastoral.

O sacerdote que apela a uma participação massiva recorda, de resto, que se trata de uma iniciativa inserida na caminhada sinodal em que a diocese se encontra e lembra que os Arrifes se devem sentir interpelados “a pensar e viver juntos os desafios que se colocam hoje a todos aqueles que envolvidos na liturgia, possam ajudar o povo de Deus a redescobrir a beleza de encontrar o Senhor na celebração dos seus mistérios”.

A este propósito, o sacerdote, que durante muitos anos foi o ouvidor da ilha das Flores iniciando uma experiência de administração in solidum das 11 paróquias da ilha, lembra os apelos do Papa Francisco sobre a necessidade de formação permanente quer do clero quer dos leigos “especialmente os que são envolvidos nos ministérios ao serviço da liturgia”.

“A formação não apenas uma vez, mas permanente e que todos somos chamados a aprofundar e a reavivar” entronca na “nossa formação litúrgica, porque a liturgia é de facto o caminho principal através do qual a vida cristã passa em cada fase do seu crescimento”, afirma.

Questões como a celebração da Palavra de Deus, a sua leitura, a comunhão, o canto ou o serviço ao altar serão temas a abordar nestas jornadas, com entrada livre.

Fonte: Igreja Açores

Ver também

Túmulos que ninguém visita

Pelo padre José Júlio Rocha Franz Jägerstätter (nome difícil) era um pacífico agricultor austríaco, habitante de uma aldeia perto de Salzburgo, marido dedicado e pai de três lindas meninas nos campos idílicos do Tirol, paisagens de cortar a alma, como são as dos nossos insubstituíveis Açores. Um outro austríaco, muito mais famoso e muito menos […] O conteúdo Túmulos que ninguém visita aparece primeiro em Igreja Açores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *