Evento ‘Às Cegas’ sublinha contemporaneidade da gastronomia açoriana

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo salientou, em S. Miguel, a realização da segunda edição do evento ‘Às Cegas’, considerando que destaca a gastronomia contemporânea açoriana, valorizando os produtos locais e o bem receber caraterístico dos Açores.

Marta Guerreiro falava sábado, no Museu do Tabaco da Maia, à margem do evento, promovido pela EFTH – Escola de Formação Turística e Hoteleira, que reuniu cerca de 80 participantes em quatro jantares realizados em locais surpresa, cada um preparado por uma dupla de Chefs, tendo os participantes sido selecionados através de um sorteio que lhes deu a conhecer os Chefs, o local e o menu de degustação.

Segundo a governante, trata-se de mais uma iniciativa com um “conceito diferenciador e provocador”, que contou ainda com a participação dos alunos do 2.º ano de Restaurante/Bar e do 3.º ano de Cozinha/Pastelaria no serviço de apoio aos Chefs, representando uma “mais-valia no percurso de cada um destes jovens em aprendizagem”.

Esta segunda edição reuniu quatro Chefs e cozinheiros da EFTH (Pedro Oliveira, Nuno Santos, Henrique Lopes e Rúben Pereira) e outros quatro Chefs da Região e do continente português, nomeadamente Vítor Veloso, Terra Nostra Garden Hotel, Miguel Bértolo, do Chirashi Lisboa, Joel Vieira, da Tasquinha Vieira, e Paulo Matos, do Douro Excellence.

“É um evento de sucesso”, frisou a titular da pasta do Turismo, acrescentando que “oferece exatamente aquilo que as pessoas procuram nos dias de hoje: experiências em lugares inusitados, que fiquem na memória, aliadas a uma experiência gastronómica de qualidade e inovadora”.

A Secretária Regional referiu que a EFTH, ao longo dos anos, tem elevado a gastronomia dos Açores, promovendo “eventos singulares”, apontando como exemplos o ‘Às Cegas’ e o ‘10 Fest Açores – 10 Dias, 10 Chefs’.

Marta Guerreiro destacou ainda o papel que a EFTH tem tido na formação dos recursos humanos e na valorização das profissões associadas ao setor do turismo, com destaque para o Programa de Qualificação e Valorização Profissional Açores – Certificado pela Natureza, em curso, dirigido a ativos na área do turismo ou de outras áreas que queiram iniciar ou tenham iniciado recentemente uma carreira profissional nas empresas de alojamento turístico e de restauração e similares da Região.

“Neste momento, foram realizadas 27 ações, num total de 945 horas de formação, compreendendo já um total de 340 formando em sete cursos: Técnicas Base de Produção em Cozinha, Novas Técnicas e Tendências de Cozinha, Housekeeping, Softskills – Cliente Externo, Softskills – Cliente Interno, Marketing Digital e Técnicas Base de Restaurante e Bar”, adiantou.

Para além desta ação, está a decorrer outro projeto de formação de ativos que compreende 1.500 horas em 33 temáticas diferentes, nomeadamente planeamento e gestão de programas de turismo, social media, estratégia de venda do ‘front office’, atendimento, gestão de reclamações, cozinha criativa, enologia ou informação e promoção da Região.

“Até ao momento foram realizadas 24 formações, correspondendo a 750 horas e a 323 formandos”, adiantou.

Marta Guerreiro afirmou que “a qualificação dos recursos humanos tem sido, e continua a ser, uma prioridade do Governo dos Açores, prevendo-se novas ações já contempladas na proposta de Plano e Orçamento para 2020”.

Fonte: GaCS/HMB

Ver também

19 ativos

Fonte: RTP Açores (clique neste link para ver o video)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *