O deputado do PSD/Açores António Vasco Viveiros afirmou que o Presidente do Governo Regional “perdeu a credibilidade” para resolver os problemas da SATA, como fica demonstrado pela escolha de sucessivas administrações “sem conhecimento do negócio da aviação”.

“A escolha deste presidente do conselho de administração – bem como dos anteriores –foi da exclusiva responsabilidade do Presidente do Governo Regional. Este foi mais um ato de fé falhado de Vasco Cordeiro, que já não tem qualquer credibilidade para gerir o dossier da SATA”, afirmou o social-democrata.

O parlamentar, que falava após a demissão do presidente do conselho de administração da SATA, salientou que o anúncio da renúncia de António Luís Teixeira, após pouco mais do que um ano no exercício de funções, “não é seguramente uma surpresa, porque desde a sua nomeação que se percebeu que não tinha o perfil adequado para o cargo”.

“A responsabilidade desta escolha foi do Presidente do Governo Regional, que mais uma vez demonstrou ser totalmente incapaz de encontrar qualquer solução para a situação insustentável da SATA”, disse.

António Vasco Viveiros lembrou que, ao longo da última década, “a SATA teve prejuízos superiores a 200 milhões de euros, sendo que Vasco Cordeiro é o principal responsável por este descalabro financeiro”.

“A fatura destes prejuízos será paga por todos os açorianos, prevendo-se, face aos resultados do primeiro semestre deste ano, que no final de 2019 os prejuízos sejam ainda superiores aos 54 milhões registados pela SATA em 2018”, sublinhou.

O deputado do PSD/Açores recordou que o partido apresentou, há mais de dois anos, um “conjunto de medidas essenciais para salvar a SATA, sendo que uma delas passava pela escolha de uma administração profissional, competente, independente de interesses partidários, conhecedora do setor e tecnicamente reconhecida pelos seus trabalhadores”.

“O Governo Regional optou por ignorar as propostas do PSD/Açores, agravando assim a situação deplorável em que se encontra a empresa”, afirmou.

António Vasco Viveiros acrescentou que a SATA “presta um serviço público essencial, com um património histórico de 75 anos ao serviço dos Açores e dos açorianos”, tendo apelado ao Governo Regional para que acolha as propostas da oposição e da sociedade civil.

“O PSD/Açores apela ao Governo para que dê ouvidos à sociedade civil, aos trabalhadores da empresa e aos partidos da oposição, na procura de soluções que permitam salvar a SATA e os postos de trabalho de centenas de trabalhadores competentes e empenhados”, concluiu.

Fonte: PSD Açores

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here