O município da Ribeira Grande é o melhor dos Açores com maior equilíbrio orçamental e o sexto posicionado entre os 308 municípios portugueses, conforme consta do Anuário Financeiro da Ordem dos Contabilistas Certificados, divulgado esta semana e respeitante ao ano de 2018.

O bom desempenho da Ribeira Grande efetivou-se através de uma subida de cinco lugares no ranking nacional, o que configura o maior destaque de todo o anuário, figurando no topo dos municípios açorianos.

O documento também revela o quinto lugar regional ao nível da independência financeira (receitas próprias/receitas totais), realçando-se que neste índice verificou-se um salto qualitativo a partir de 2013, passando a Ribeira Grande de taxa de 25,4% em 2012 para 40,5% em 2018.

O Anuário Financeiro da Ordem dos Contabilistas Certificados coloca ênfase na receita cobrada ao nível do IMT (imposto municipal sobre as transmissões onerosas de imóveis), mantendo-se a Ribeira Grande no segundo lugar regional, o que vem reconfirmar a dinâmica a que se assiste no concelho no setor imobiliário.

Ainda em matéria de receita, a receita cobrada ao nível de IMI (imposto municipal sobre imóveis) cifra-se nos 1,9 milhões de euros, o que se traduz em apenas 9% da receita total da autarquia. Recorde-se que a Câmara da Ribeira Grande aplica o valor mínimo de IMI.

Quanto ao grau de execução da receita cobrada em 2018, a Ribeira Grande lidera com uma taxa de 103,5%, acima dos 101,4% do ano anterior e muito distante do período compreendido entre 2008 e 2012 durante o qual nunca superou os 68,7%.

No que toca ao peso em relação à receita total cobrada de receitas provenientes de impostos e taxas, representam 18,8% o que mantém a Ribeira Grande no 7.º lugar do ranking regional e o peso dos pagamentos ao pessoal no total da despesa do município coloca a autarquia no 16.º lugar a nível Açores, ou seja, é um dos concelhos com menos peso com pessoal no total da despesa.

Melhorias também no que concerne à diferença entre o grau de execução da receitas liquidadas e grau de execução de despesas comprometidas, conseguindo a Ribeira Grande passar de terreno negativo em 2016 para positivo nos anos seguintes, fixando-se nos +8,2% em 2018.

Fonte: Câmara Municipal Ribeira Grande

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here