Declaração de Alexandre Gaudêncio na hora da demissão

Declaração de Alexandre Gaudêncio na hora da demissão

15 de Outubro, 2019 0 Por Azores Today

Alexandre Gaudêncio deixou na sua página do facebook uma declaração publica com os argumentos para a sua demissão de presidente regional do PSD Açores.

Para ele, o “PSD/Açores necessita de uma clarificação interna.” e acrescenta que “Tal como em qualquer família, adiar a resolução dos conflitos acabará por prejudicar o futuro do nosso partido.
Os conflitos têm de ser assumidos e resolvidos dentro de casa, não na praça pública.”

Lançando uma critica aos opositores internos, Alexandre Gaudêncio diz “É preciso deixar claro que a oposição deve ser feita é aos opositores partidários exteriores e não a todos aqueles que passam pela presidência do PSD/Açores.”

 

Transcrevemos na integra o texto de Alexandre Gaudêncio:

O PSD/Açores necessita de uma clarificação interna. Só assim poderá ser capaz de apresentar-se aos açorianos como um projeto político alternativo à atual governação regional.
O Papa Francisco disse uma vez que “a realidade diz que em todas as famílias e em todos os grupos humanos existe o conflito. E o conflito deve ser assumido: não deve ser ignorado”.
Tal como em qualquer família, adiar a resolução dos conflitos acabará por prejudicar o futuro do nosso partido.
Os conflitos têm de ser assumidos e resolvidos dentro de casa, não na praça pública.
Este é um partido plural, democrático e que ouve a voz dos seus militantes.
Temos a ambição de ganhar, mas para isso o partido necessita de fortalecer a sua ação interna para externamente mostrar-se uma força capaz de mobilizar os açorianos para um projeto político alternativo ao atual partido da governação do PS.
Já é tempo do PSD/Açores deixar de ser o foco das atenções, que deverão estar centradas na criação de uma alternativa à governação do Partido Socialista que está a levar a região para o abismo.
É preciso deixar claro que a oposição deve ser feita é aos opositores partidários exteriores e não a todos aqueles que passam pela presidência do PSD/Açores.
Decidi, por isso, que irei solicitar ao Conselho Regional a convocação de eleições diretas antecipadas, estando confiante que esse será o momento oportuno para uma nova clarificação interna.
Está nas mãos dos militantes o poder de proceder à clarificação interna de que o PSD/Açores precisa.
Todos os companheiros que acreditem ser capazes de fazer diferente devem apresentar-se perante os militantes.
Da minha parte, estou de consciência tranquila e reconhecido por todo o apoio que tive até ao momento.
Já dizia Francisco Sá Carneiro, que “saber estar e romper a tempo, correr os riscos da adesão e da renúncia, pôr a sinceridade das posições acima dos jogos pessoais, isso é política que vale a pena”.
O PSD/Açores é mais importante que qualquer um de nós.

 

Fonte: ALEXANDRE GAUDÊNCIO