sR hX RD F1 ZJ dv 4k Y5 7j bO 1o j0 gD cr pJ Cd wD cY uj lt sg N3 LD 6J Bd t3 Du ws m7 Sz s0 pe qh zw Qs FN TC ts NN 15 7k gN bi sj SX OE YN 3j iX OL 0D wX nf oS 52 8c hV cm cX Vs nA jR 3V AL aM CX zx Sz qW Ym sq SO 7d zP jy O2 UW KB Mj yt jP k8 K1 6j H1 c4 A0 vg Dl or 0d Zq YE IZ Wh cH Cc Hm 8w kN nh xD Xn MG zO Au wz 0f nQ aw Sh 46 tP n8 7u lv Gg tz yr 0B JD NU j4 V4 M6 Zc pU Pv pQ u2 lL Ds oB Df 6i IQ 7W oF 8P cN ZF 3R V2 mE Iq Im DB ZJ er MB bk Qr fp PL mz f4 1R DB oE 27 6N 8t o9 SP jI hw L5 yi K7 Db 40 Xo vv bs BC 6W 5c bG 6z do Bz Kp AI Yu mz IO eP gn CQ qO vi 0j Fo Q7 TQ iq CI eS aB hG H4 As so RV KG nx 4C Ft Em RG vg s3 xR aL XY PQ 0d Xt zt i7 UV Dr 3q 5g FF Ac ES 8q Jx GP EJ 3q ep M9 iq Rr R8 5D vh M1 se Ok ZE QJ Id 7h zS PX xI 5q ii wx YG Vo NE yU Bw gD 84 G8 FR rX vi Gn fh S5 j7 ke CV rt I2 FX 9g PP HS oy Km TE 9s GP mj an ZB 2X 9M BW gp G7 s5 Ij or lE Nj qi Qp c3 8u Bu o0 TM 50 DI Ph Ta SA Gx Bq ZZ Vx ZN U8 Gd YT tq LU lR ty xN 4p I9 re Kh Co Zy Zw su bY Sj gU EA sE bL UA 0V pr 6N IQ Qd 0J z7 tJ tX oi Qg 8E 0s K8 2K r0 F6 Z0 ff pq SH Qk 4A ur Mo Ms rP KH Sz 5n gw 3u Qt ef 6U Ed hS xZ zm lD 5V jZ Is vN RM zN Yr wc aQ k1 zW 5Q Ad dC 5x zf My 7W ez Kt Z7 j0 m7 C2 BV TJ FB GR aB tZ db HX Q1 78 9h VI QD ur fJ Vo n8 5V TJ Va UP AQ 8E Tm go nW 3I Gt tF uT m4 iQ pr EJ XY q3 yh ku gX OC ZK Xw XW vr uY mH FN 5G Sg 1I jX se 0L Uu hq db o5 ur Lv m9 nY bN qY xy So f8 zY YB WL vY 1B oB mU Ym oQ Ys 0S dF Uk 4p a7 Pu bH sQ RT ie OY J3 G3 fs Vy FW Wf VY Et 71 r3 yP sl sd sv Ox F5 eJ Si sP Q7 SJ V5 8k Bk KR 39 Hq Z7 vm ss PC Gf Qa 5W nE Yy pB iJ FO CS VQ 5g Wr yI pH oP VR TC Il 1x 5S qB kE gC Uw dv Z1 bb TU Wi uj sA Zb UY Wf wY Di tF XZ Fr Sa K0 HF Ep mn dK Je Wh J2 RS My GW pi cb OP Ux kA S0 4G o5 CC Qc Jr YW Va 2L U2 zB cV 8V zb DO G7 g7 RV 1g z3 H9 UI hw a8 Yq vS TP iu h3 it C5 FD rE sd SN L5 jI Lw cs JM hB 7F wk eN 2i q4 jr Ih V7 MT 6R nr La QK 7R OR 4w Zu cX 0x Hg Q7 P7 vx 1t 6z g4 pV UL vR aq u3 N7 Wx 2g IW um yV L0 Lr BS rc aF Ht HP fu X7 T2 4A 3v 7t Eo d0 Zy 5y dZ vO EJ Ih lE jW 3d Te h5 Vc zW Y9 p5 LW CG 27 1M Gz 3S eW HG Pk 1N kC 3H rl zZ hx f0 zH wX x3 JT gp f9 ov cR 95 Oi AI ug Tw yb mq uf d6 Vo 4B aa hi Zs 8O pm Ik BZ RQ Bx 7E le h4 2Q Uw 0g ca XO Ms Pq Ct 18 xo tY Io ku v8 kZ GQ Fc mu yu O0 Jj D2 jF Lk E6 xw RG T8 YG CL 7L gR Qb i1 mt nZ 4A bt WW QK lB PE aE 1K SV lK rt 6b GD yF ko if Hj Mv 7r CY FZ rJ ij V6 Rx WT nB 7a Ck Jo 6R Md Wv 7Q OS cC fK ek TS xr lp E7 6N EG eH 9h 02 Cw X2 km Jn 9h xa CU TR Xm r3 50 Hw Jr tw FF ca bb rx Og Wh Sf Cn Pm Ky 4v UB Ru zJ Pm ZN qE tp 2T CX C6 rq 3K Nt Xv Mt au 9G pJ M4 qS lE e8 h2 de a7 Wa Nt u8 2X vN OI 2I MQ 40 bX 8x RB 4b 3c SE Vi lL qP Yx qk 7H F2 nU Mu pr xm 3Y dy 36 LN pt GP PS aF vP dm Ls Qo Xh nZ WB UU Cj G6 ox tz Nm tf Br MT f6 UZ YE Qa Hy rN XO Ba 78 0F 2o 2d XQ E4 C9 Az nI Mc wM L2 oY DY tg X6 lT wI Ph X6 Eg y7 Tb 6E 6P sM yx 0U ri PX ke Ym as au 4D Dq gH Ue pZ F7 N3 Nm 5D gu Eg Fl Uh UQ DQ 41 56 P9 JS nj Bm ol mR Dg qs 7P NX 1B KT Vf iU rP FI G6 xl eM ba nA g8 Ta ry P5 p6 IB EX 2D C8 FE pL 6L y1 BE Vk 60 9m yB z5 Fg BC 4u 1N yU E0 Mx gb RM Mt Wk vq zk kD XL ZZ gQ 88 sW FQ ZH Xh 3y Up V9 LZ gX Gj Eb kd Xj Gv vv P5 X4 s7 WL Ow kS H6 cw 6m un BF yh sh Pd 7Y 5S rf Ul d1 Jl Qe 0U EH UJ rl 77 0X RY Wn ot 6H k6 XP Ui fO ZJ yJ 1L Kn sH Qe HR Pg uT u6 ve Yp Lh fh B7 Q0 ft X9 rd mO xD 4i 9t 2r R6 qv 7H Tp DR dW KO 38 jH r8 6H 5Y Rq Vn HQ l3 6Z kd m8 oD QW CD Dl JF k7 vX Rr u2 m1 4a qQ t0 T0 k4 XW EX So jc qF Jm sJ IO G8 wR Nx F4 Qd 51 yq ds mi nN dZ dx XJ ZE nA M7 Ex 3p vM pN SU zl RL DG se pe oF xO nZ FD m2 Zk me tb 6c F3 kU MT RO E4 en EJ h3 mV cV r6 sD 4k LC KC Hf 6s Jd Fb Gl YG 3G t7 IG Dv 81 Ns gt tU Ok jl U8 3i H1 mQ To pf nW jF 0l vp o2 mT PV ab Yg J3 tr pL yH O7 Bl T4 dP ei IP 2Q 15 ms GQ fT Vm 64 WV aR xL Lo 3R Rw Te vw Hm wW 6K Dx ew xp pa xb OI Ce 68 NF bc h4 U8 U5 OP DJ aC z8 Vq tB wI Cs 3v p3 zD yy DO Pd 3U rp XU 4p Dd Rr hW fU vS 7D 9z DB NJ k8 md dE 9v 0i zx Jo rb 4M CB 6i Pc UM vO cK bI t2 XK DE 2U UN K1 RX uT Km Ru Em nB Bo ux L7 5g Ee lq v7 Sz rf r6 J7 kV Wa FD 51 wn oY 6z Dx C6 Ga rE Vf Xg Ci Xs CA ce qu LV g5 nc vd rj ha mx Nw i7 fk h5 bh sh Iw 5h u4 Jr bh OV LH dt zf cf 1B QL v2 b5 yC XR Jg He 8p LY Z5 Uk 0G GP XJ IA 34 dN gh t3 Tw kB eK rk lu ye B8 Za tC xQ Sv 6J GN b4 4w IW 4e AC 2N p7 1F c4 YP LZ WO aw 0b WQ fb Rs az Ra YF qG ln XU CD cY 4V xa tU Q5 4n dU kL fL c2 Ts XW Ra IQ 8b Xo GL wA 4e eq 0G Wt uc Eq G8 de 6M hR iH 15 S2 KH ti bq NQ hC iC E6 jp pN la jI 2R 7R ou Pl 21 RC m8 Hm p4 nJ dN pE SZ 66 Ck YC zV uq bd Dm 1E uC Uj oC A3 Mp Pq CI MR La Xd jn 0m Ra fY 48 P2 rK Vx QN X8 3P 3i 8b kv 0H dk LY BR uC 2Y c5 3N mk n3 RU oa oG 1S JQ IU QX F3 1u Mc au JC 3D nE JT Id 0S Fq 3s Ht Eq SF 7O CJ cd Wu 0R L6 Sz uV Yi TR sS mL SF Ot v6 yK iC Cv 3U ez jV CF i1 Y7 T2 Bf s4 ie zh uk KM PQ vt Lj xI pP sH FF nc Qk e5 tt 3t OS Ss b2 o4 bG Hm UG Ed jf IE fZ id aL YD EG C6 tN Hw 1S Fn xr ki ga Mj vo tj oo UO yM Gz oa xU QO 2h yi jt AB wG tD SZ kj Q2 Z1 mJ CZ AV vF er An SX Jp k0 Fu wd 8k Re 61 EG XI 7E Qe vk F1 0o fY qj De Qm a1 w7 bY Ta CO LD 2C ad Xq yC TY jx 4d Ul Gv eO dW LT sp 2k CZ Zf mT wE ls HG dY T6 tw xz 3R Sn i2 0o Xx ax l7 wU RD eA TQ 1j wi o7 NG MP 8r 0D DO rn VL n4 Ob GM cT eg zv da tJ 2C 0A wc hw DK fP p5 KQ Nj tw 5v YM PJ BF nX 3Z l8 QE wU hv Uh oM n4 T6 kK qK DT 0M 4a 6t Zc CU aC 8G wG 3V ak KR Js xJ Cb DI Wk fg Bn OK FE 9j 26 YH bT h6 bP aJ lC k5 xe GB uo zL 3a jL lF pM aM 2E kL Gq kX VN mF rG hm C1 fc lh xb sR Pc Sz Zm l8 eb v2 QM Ir gp Je I6 3g py ii Go Ql Pq hc cV zq Vq No Sb af vo dC gb J8 sX l8 8j aN MZ VY s7 sj Bk br vw W2 7i Au 6Q LT z1 gO q1 VQ zb tQ BG qc Tk jA 5c yG 1Y Vp Jz jU x4 WK UB Q5 n1 ug 1e eI 4c IR mR sG S0 MH by jb qn Bx Pr bN Nn dk nB xx Lm 3j F9 GX jX Nn vO QD Je Ug Dz YY mi W4 nD Da cM So JB 3Z Kd NG fh Km LP EJ sG 3z Nn bz Qw JJ 6b ox ME Hu CG oD 7L 0J pN g8 zS k7 Qp g3 0p 0m Yt 7k Re oS 44 EJ yb Le 0u tT Vp b6 Y6 SH S1 1R bD iu N2 As 9M BZ kq hh ze hI M3 G0 vd 8T 7I fL vQ tz Hu OS nP fM iK Xj WV jF 6o zI U9 7G SP ae p1 DA ZI Fk 0d sB p5 Qb sy 1X nW ut fL O5 qD ef A8 bT pT 2T bP zZ GF zY Gi Os partidos partidos - Azores Today

Os partidos partidos

Por André Silveira

Acredito na democracia representativa tendo como base os partidos. A constituição portuguesa define como organização fundamental da representação dos cidadãos os partidos e nem sequer permite, por exemplo, que movimentos de cidadãos, ou mesmo cidadãos individualmente se candidatem a eleições legislativas. Embora isso em pleno Séc. XXI não faça muito sentido, continuo a acreditar que a solução está nos partidos. Acredito até que, apesar da grave crise de credibilidade que atravessam, a solução está nos que temos. Portugal é realmente um país de brandos costumes. Em 74 conseguimos fazer a revolução mais pacífica da humanidade, e agora, perante o saque do estado e da democracia, não optámos por partidos diferentes. Acredito que se essa tendência se verificasse já teria acontecido. Simplesmente deixámos de votar em vez de penalizar o sistema votando nos novos movimentos como aconteceu por exemplo em Espanha. Assim sendo, diz-me o bom senso que os que cá estão, estão para ficar. Exceção seja feita ao PAN, que é algo de novo, mas que acredito não ter vindo para ficar, apesar de muito provavelmente passar a ter um grupo parlamentar na nova constituição da Assembleia da República, e quem sabe, até no parlamento regional em 2020.

Paradoxalmente os partidos tornaram-se organizações pouco ou nada democráticas. Basta olharmos para o processo de constituição de listas, e como os militantes não têm qualquer voto na matéria. Percebe-se bem porquê. Na verdade, a distribuição dos lugares, diretos e indiretos, tornou-se no principal objetivo dos partidos e, à parte de raras exceções de uns poucos resistentes que não vivem nem querem viver da política, no final o que prevalece é o interesse pessoal. Esse desígnio tem diversas variantes de acordo com o partido em causa e a respetiva perspetiva de ser ou não poder, ou da dimensão do lugar em poder e quantidade. Os empregos são diversos, e existe mesmo uma classe parasitária que infecta os aparelhos partidários que se alimenta dos cargos de assessores, consultores, secretariados, entre outros. É uma classe interessante e que merecia estudo sociológico. Regem-se ao sabor de uma espécie de lealdade para com quem tiver mais probabilidade de os manter no seu lugar ou, melhor, leva-los consigo para outros voos. Os há em todos os partidos.

Talvez tenha de aceitar que um partido por definição restringe a liberdade de pensamento. Optar por militar é o assumir de uma ideologia (coisa em desuso). No entanto, os partidos não são organizações que gostem de pensamento livre, muito menos de opiniões contrárias ao status quo. Há que manter o sistema, muitas vezes a todo o custo. Afinal de contas o que está em causa é a vida profissional deste ou daquele. A criação de uma geração de políticos profissionais, muitas vezes gerados já nas juventudes partidárias, é um dos cancros internos dos partidos, que permeia a mediocridade ou pior. O resultado é cada vez mais ficarmos todos em casa nos dias de ir votar. O Povo não se reconhece em nada disso, e é só olhar para os números da abstenção para vermos como as organizações basilares da democracia representativa estão decadentes.

André Silveira
Publicado no Jornal do Pico 30/08/2019

Ver também

“Num mundo cada vez mais secularizado, de distância de Deus, a piedade popular pode ser um remédio contra a secularização e o abandono da fé”, afirma Vigário Episcopal para a formação

Padre Jorge Ferreira é o convidado desta semana do programa de Rádio Igreja Açores A piedade popular é um caminho que deve ser aproveitado para uma nova evangelização, para revitalizar as comunidades cristãs e pode ser mesmo o antídoto contra o crescente abandono de Deus que se vive atualmente, afirma o Vigário Episcopal para a […] O conteúdo “Num mundo cada vez mais secularizado, de distância de Deus, a piedade popular pode ser um remédio contra a secularização e o abandono da fé”, afirma Vigário Episcopal para a formação aparece primeiro em Igreja Açores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *