Câmara Municipal adota medidas inovadoras de sustentabilidade ambiental nas festas do Espírito Santo

De olhos postos no zero desperdício, a Câmara Municipal de Ponta Delgada vai adotar medidas inovadoras de sustentabilidade ambiental nas Grandes Festas do Divino Espírito Santo.
Como afirmou José Manuel Bolieiro, as festas, que vão na sua 16.ª edição, cumprem com a tradição, mas, ao mesmo tempo, têm vindo a aperfeiçoar-se, sendo que, este ano, uma das novidades passa pela utilização de um eco kit para os momentos em que há consumo alimentar: Partilha Popular das Sopas do Espírito Santo, Cortejo Etnográfico das 24 Freguesias do Concelho, Bodo de Leite e Beberete da Coroação.
O edil sustentou, esta manhã em conferência de imprensa, que a Câmara Municipal de Ponta Delgada quer ser pedagógica e dar o exemplo em matéria de sustentabilidade ambiental e apelou à participação ativa das pessoas.
Os objetivos do município estão traçados – e culminam no zero desperdício – e as medidas estão a ser estrategicamente implementadas, no caso das Grandes Festas do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada em parceria com a ARTAC – Associação Regional para a Promoção e Desenvolvimento Sustentável do Turismo, Ambiente, Cultura e Saúde.
Assim, durante as festas, os comensais terão de adquirir um eco kit, constituído por produtos certificados, mediante o pagamento de uma caução (1 euro). O montante é devolvido aquando da entrega do eco kit e servirá para a reposição de stock.
Como reforçou o Vereador do Ambiente e Coordenador das Festas, Pedro Furtado, não há qualquer interesse comercial na adoção desta medida, mas sim fazer com que as pessoas participem ativamente na separação dos resíduos. “Esta é uma festa solidária e as sopas são de distribuição gratuita”, concluiu.
Trata-se de um investimento avultado (a rondar os 30 mil euros), que complementa o investimento efetuado pelo Município na recolha de resíduos, mas que se irá reproduzir noutros eventos do concelho.
O Presidente da ARTAC, Filipe Tavares, congratulou-se com a parceria com o Município de Ponta Delgada e com a preocupação deste em sensibilizar a população para as questões ambientais.
O eco kit, recorde-se, é constituído por copo e taça de plástico reutilizável, saco de papel (fluxo de cartão), duas colheres de madeira (verdes), tigela biodegradável compostável feita a partir do bagaço de cana de açúcar e guardanapos (estes últimos que serão transformados em fertilizantes).

PressFonte: C. M. de Ponta Delgada

Ver também

Armadores das Regiões Ultraperiféricas querem mais apoios à renovação da frota (Som)

Fonte: RTP Açores (clique neste link para ver o video)

Deixar uma resposta