Mérito

No Dia dos Açores, o Presidente do Governo falou claro aos açorianos. Enalteço, por isso, a sua determinação em querer assumir a apresentação de soluções que se revelam essenciais para combater a elevada abstenção eleitoral, que, como se sabe, apesar de legitimar, não dignifica os eleitos e diminui drasticamente a nossa democracia.
Vasco Cordeiro teve, assim, o mérito de ter sido o primeiro a apontar publicamente um caminho, uma proposta concreta para combater o desinteresse do povo em votar, enquanto todos os outros responsáveis políticos não arriscam uma palavra sobre o assunto, dado o manifesto receio em deixar fugir o eleitorado que lhes vai garantindo o lugar na Assembleia Regional.
Sabendo de antemão da polémica que a sua atitude iria provocar, registamos que o Presidente do Governo não se deixou intimidar e apresentou o seu “Contrato de Cidadania”, pretendendo ser consequente.
Pela nossa parte, preferíamos uma abordagem à introdução do “voto electrónico”, permitindo ao cidadão exercer mais facilmente o seu direito de votar.
Mas são opções…

Pedro Nascimento Cabral

Ver também

Para trás do sol posto, se lá houver vagas

Por Carmo Rodeia Volto ao tema do covid. Este fim de semana, a ministra da Saúde, Marta Temido, e o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, cada um a seu tempo, admitiu, que todo o sistema de Saúde, incluindo SNS, setor social e privado e estruturas de retaguarda, está próximo do limite. O presidente […] O conteúdo Para trás do sol posto, se lá houver vagas aparece primeiro em Igreja Açores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *