Gaudêncio afirma que defesa dos Açores na UE “vai além dos interesses partidários”

Gaudêncio afirma que defesa dos Açores na UE “vai além dos interesses partidários”

21 Maio, 2019 0 Por Azores Today


Gaudêncio afirma que defesa dos Açores na UE “vai além dos interesses partidários”

O presidente do PSD/Açores afirmou que a defesa dos interesses da Região junto das instituições da União Europeia “vai muito além dos interesses partidários”, alegando que só assim se pode garantir a manutenção dos níveis de cofinanciamento europeus ao investimento no arquipélago.

“A garantia da manutenção dos níveis de cofinanciamento da União Europeia ao investimento público e ao apoio ao investimento privado na Região é determinante para o efeito multiplicador dos fundos europeus nos Açores. Para que tenhamos sucesso neste desafio, é necessário que todos na Região tenham consciência que o trabalho com as instituições europeias vai muito para além dos interesses partidários”, afirmou Alexandre Gaudêncio.

O líder dos social-democratas açorianos, que recentemente se deslocou a Bruxelas para estabelecer contactos com instituições da União Europeia e organizações nacionais ali representadas, salientou que “só com o envolvimento de toda a sociedade açoriana é que se podem garantir estratégias de desenvolvimento sustentadas e com resultados a médio longo prazo”.

“A defesa dos Açores na Europa não se faz com uma só voz, mas sim assegurando o princípio da subsidiariedade – tão proclamado pelas instituições e políticas europeias – e valorizando a pluralidade social, cultural e económica de cada uma das nossas ilhas, embora sendo parte integrante de um projeto comum de desenvolvimento dos Açores”, disse.

Alexandre Gaudêncio sublinhou que os Açores “têm um potencial agrícola, turístico e ambiental invejável, que exige uma consciência coletiva para a adequação de novas políticas de valorização económica, investindo a sério na inovação em produtos diferenciados e de elevado valor”.

No caso da Agricultura, o presidente do PSD/Açores defendeu que “reforçar as ajudas diretas do primeiro pilar da Política Agrícola Comum e do segundo pilar do Desenvolvimento Rural numa região ultraperiférica, significa reconhecer o seu estatuto e a discriminação positiva que nos colocará num patamar distinto de preservação dos recursos endógenos e a fixação de pessoas num território insular”.

“Agricultura, Turismo e Ambiente são três áreas fundamentais para a sustentabilidade ambiental e económica, pois têm potencial para a criação de novos empregos e de emprego jovem em todas as ilhas. Estas áreas carecem de uma visão integrada, aceite por Bruxelas como a fórmula adequada ao desenvolvimento dos Açores”, considerou.

Por outro lado, Alexandre Gaudêncio acrescentou que “os condicionalismos de caráter permanente resultantes da nossa geografia, dimensão, dispersão e afastamento justificam o reforço do envelope financeiro do POSEI”.

“É preciso adequar as diversas medidas e propor novas que, no caso agrícola, deem resposta ao esforço que os agricultores irão fazer na prestação de serviços, na preservação da paisagem e na produção de bens amigos do Ambiente e das novas escolhas dos consumidores”, defendeu.

Segundo Alexandre Gaudêncio, “sensibilizar as instituições europeias e as organizações representativas portuguesas e açorianas, através dos seus quadros técnicos e intervenientes políticos, fará parte da estratégia do PSD/Açores na defesa de novos interesses e dos desafios que se colocam a todas as ilhas no contexto das políticas europeias”.

Durante a visita de três dias a Bruxelas acompanhado pelo deputado do PSD/Açores António Almeida, Alexandre Gaudêncio reuniu com a Unidade do Desenvolvimento Rural da Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural da Comissão Europeia e participou na reunião plenária do Comité Económico e Social Europeu.

O presidente do PSD/Açores reuniu também com a delegação permanente da Confederação dos Agricultores de Portugal em Bruxelas, com o Comité das Organizações Profissionais e Cooperativas Agrícolas da Europa e visitou também o Gabinete dos Açores na capital belga.

Fonte: PSD Açores