Governo Regional tem-se limitado a tomar medidas avulso em matéria de Mobilidade Elétrica


Governo Regional tem-se limitado a tomar medidas avulso em matéria de Mobilidade Elétrica

A deputada do PSD/Açores, Catarina Chamacame Furtado, considerou que o Governo Regional se tem limitado a tomar “medidas avulso” em matéria de mobilidade elétrica, o que demonstra a falta de visão estratégica para esta área.

“O Governo Regional começou por apresentar, em 2018, o Plano para a Mobilidade Elétrica nos Açores, onde apresenta as medidas e ações a implementar nessa matéria, para depois definir a Estratégia para a Implementação da Mobilidade Elétrica. Chama-se a isto colocar a carroça à frente dos bois”, disse a social-democrata.

Para a parlamentar do PSD/Açores, o facto de a Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo ter “começado a construir a casa pelo telhado em matéria de mobilidade elétrica revela bem o verdadeiro desnorte que caracteriza as políticas energéticas e de mobilidade sustentável na Região”.

“Propõe-se uma Estratégia para a Mobilidade Elétrica, cuja operacionalização já está contida num documento existente – o Plano para a Mobilidade Elétrica dos Açores –, documento no qual se propõem medidas, embora bastante genéricas e avulsas, para promoção da mobilidade elétrica na Região. O que falta em medidas concretas sobra em documentos”, disse.

Segundo Catarina Chamacame Furtado, os sucessivos anúncios da Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo para a mobilidade elétrica “resumem-se ao mesmo: a abertura de um concurso para a concessão e exploração de 26 pontos de carregamento elétrico rápido”.

“A mobilidade elétrica poderia, efetivamente, ser potenciadora de uma menor dependência energética, se suportada num modelo sustentável. Poderia, igualmente, aumentar a penetração das energias renováveis, através do carregamento noturno dos veículos elétricos, potenciando o incremento da utilização de energia renovável no setor dos transportes e promover a redução das emissões de dióxido de carbono e a redução do nível de ruído”, frisou.

No entanto, acrescentou, o Governo Regional “só tem para mostrar aos açorianos um conjunto de planos de gaveta sobre uma matéria que deveria ser levada muito mais a sério”.

A deputada do PSD/Açores alertou ainda para o “desentendimento” entre as autarquias e a Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, dado que a Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores (AMRAA) “defende que não deverão existir Planos de Mobilidade Elétrica Municipais para todos os concelhos”, como foi referido recentemente na Comissão Parlamentar de Economia.

“Esta notória divergência entre o Governo Regional e a AMRAA é reveladora da desarticulação e falta de cooperação por parte da senhora Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo”, concluiu.

Fonte: PSD Açores

Ver também

Atribuídos 26 prémios de excelência Eco-Freguesia (Vídeo)

Fonte: RTP Açores (clique neste link para ver o video)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *