Bispo de Angra deixa palavra de pesar pelo trágico acidente ocorrido nas Quatro Ribeiras

Bispo de Angra deixa palavra de pesar pelo trágico acidente ocorrido nas Quatro Ribeiras

15 Maio, 2019 0 Por Azores Today

Bispo de Angra deixa palavra de pesar pelo trágico acidente ocorrido nas Quatro Ribeiras

Mai 15, 2019 | Manchete

Quatro dos 10 feridos ainda permanecem em estado grave, um deles está mesmo em estado critico, segundo responsáveis pela saúde no arquipélago

O bispo de Angra, D. João Lavrador, deixou uma palavra de “pesar” e de “conforto”, em nome pessoal e da diocese açoriana, a todas as pessoas afetadas pelo atropelamento, durante uma procissão na noite de terça-feira, que provocou dois mortos e 13 feridos na freguesia das Quatro Ribeiras da ilha Terceira, Açores.

“Perante este trágico acontecimento quero, em meu nome e em nome da diocese, apresentar as minhas sentidas condolências a todos os familiares e amigos das pessoas que faleceram e prometer-lhes a minha oração”, afirma num comunicado enviado ao Igreja Açores.

“Na dor e no sofrimento desta hora levantamos o nosso olhar para o Senhor da Vida para que abençoe com a Graça da Esperança todos os que estão atingidos pela perda dos seus familiares e amigos e aqueles que esperam a sua recuperação de saúde”, disse ainda.

D. João Lavrador transmitiu uma mensagem de conforto para “todos que perderam os seus familiares, para toda a paróquia e para os feridos: que o Senhor os restabeleça e em breve tenham as suas melhoras e restituição da sua saúde”.

O bispo de Angra promete orações por todas as vítimas e seus familiares “que agora sentem uma dor muito profunda nas suas vidas”.

“Aos feridos apresento os meus votos de rápidas melhoras e completo restabelecimento. Junto da paróquia das Quatro Ribeiras e do seu pároco, que vivem a dor desta hora trágica, expresso os meus sentimentos de solidariedade e de comunhão humana e eclesial”, acrescentou.

O responsável pediu “prudência e muita cautela”, em todas as manifestações públicas, desejando que sejam usados “todos os meios para que não aconteçam estas situações fatídicas”.

O acidente que vitimou mortalmente duas pessoas e feriu outras 10, quatro delas em estado grave, ocorreu às 20h29 locais (mais um hora em Lisboa,) quando 50 pessoas participavam numa procissão com uma imagem de Nossa Senhora de Fátima, desde a zona mais alta da freguesia para a igreja, onde iria ser celebrada uma Missa.

Fonte: Igreja Açores