Taxa de desemprego nos jovens açorianos é de 32,7%

Taxa de desemprego nos jovens açorianos é de 32,7%

20 Fevereiro, 2019 0 Por Azores Today

O ano de 2018 fechou com uma taxa de desemprego jovem, nos Açores, de 32,7%, segundo dados do SREA agora divulgados.

Trata-se de uma taxa muito acima da taxa de desemprego na Região, que fechou o ano com 8,5%.

De facto, o desemprego continua a ser maior entre os jovens, que no quarto trimestre de 2018 atingiu 32,7% dos indivíduos com idades compreendidas entre os 15 e os 24 anos, tendo aumentado 0,3 pontos percentuais relativamente ao trimestre anterior.

O aumento homólogo do desemprego deveu-se fundamentalmente ao aumento do número de desempregados à procura do primeiro emprego, que passaram de 1.404 para 2.465 indivíduos (+75,6%), uma vez que o número de desempregados à procura de novo emprego diminuiu, passando de 8.745 indivíduos para 7.832 indivíduos.

Na análise por sexos, em termos homólogos, verifica-se uma variação em termos de peso no total do desemprego: o sexo masculino passou de 56,6% para 50,2% do total do desemprego, e o sexo feminino de 43,4% para 49,8%.

Aumentam os contratos a termo

Quanto à situação na profissão verificou-se um aumento (1,0%), em termos homólogos, no grupo dos trabalhadores por conta de outrem, enquanto que no grupo dos trabalhadores por conta própria ocorreu uma diminuição (14,8%).

No que diz respeito à variação trimestral, verificaram-se diminuições nos trabalhadores por conta de outrem (1,8%) e nos trabalhadores por conta própria (5,3%).

Neste último grupo, os trabalhadores por conta própria como isolados apresentaram diminuições na variação homóloga (16,3%) e na variação trimestral (13,0%).

Os trabalhadores por conta própria como empregadores, registaram uma diminuição em termos homólogos (14,4%) e um aumento em termos trimestrais (19,0%).

Os trabalhadores por conta de outrem que possuem um contrato permanente, registaram variações positivas (na homóloga 3,6% e na trimestral 5,2%).

Nos trabalhadores com contrato não permanente, as variações foram ambas positivas (6,4% na variação homóloga e 18,1% na variação trimestral).

A subutilização do trabalho diminuiu 8,1% relativamente a igual trimestre de 2017 e 2,5% comparando com o 3º trimestre de 2018.

Fonte: Diário dos Açores