Qualidade

O valor dos nossos produtos é indiscutível e mostra-se essencial para divulgar o nome da Região Autónoma dos Açores por este mundo fora.

Neste sentido, foi oportuna a intervenção do Executivo na instituição da “Marca Açores”, que veio contribuir de sobremaneira para publicitar o nosso arquipélago, bem como os artigos que produzimos e comercializamos, que passaram, assim, a transportar o nosso selo identificativo.

Sem descurar o trabalho que tem sido feito até ao presente, que se deve manter, acompanhamos a defesa que é feita por alguns empresários de passarmos a concentrar esforços com o objectivo de potenciarmos a certificação de um determinado conjunto de bens de excelência, de modo a obtermos uma superior qualificação e reconhecimento internacional dos mesmos.

Tendo em consideração a nossa dimensão e um mercado externo caracterizado por uma enorme concorrência, conseguida que está a consolidação da “Marca Açores”, mostra-se impreterível trabalhar, agora, para eleger a qualidade de alguns dos nossos produtos, para além da quantidade.

Pedro Nascimento Cabral

Ver também

Agravamento da situação exige “restringir ao máximo” qualquer “ocasião de contágio”, afirma presidente da CEP

Bispo de Angra pede aos católicos que cumpram regras ditadas pelas autoridades de saúde O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) disse hoje que as comunidades católicas querem “colaborar ativamente” com toda a sociedade para superar o “pico” da crise pandémica e “inverter a curva ascendente” de contágios e mortes por Covid-19. “É uma situação […] O conteúdo Agravamento da situação exige “restringir ao máximo” qualquer “ocasião de contágio”, afirma presidente da CEP aparece primeiro em Igreja Açores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *