O facto de vivermos em ilhas a meio do Atlântico Norte, longe dos grandes centros urbanos, impõe que nos debrucemos com argúcia sobre os benefícios que devemos retirar das novas tecnologias que, à distância de um “click,” nos conectam com o Mundo.
Num encontro mantido com Gonçalo Lobo Xavier, membro do Comité Económico e Social Europeu, tivemos a oportunidade de debater o futuro do mundo laboral e a necessidade da sua adaptabilidade aos novos tempos digitais, concluindo que a nossa Região Autónoma, dado o seu isolamento, deve ser precursora nesta área.
O emprego digital permite que alguém situado num gabinete de uma das nossas ilhas possa trabalhar por meio de tecnologia adequada para uma empresa localizada em qualquer parte do planeta. Este tipo de trabalho não tem fronteiras e apresenta a vantagem de permitir que os nossos concidadãos possam permanecer nos Açores e outros por aqui se estabeleçam.
Nesta perpectiva, projectos que envolvam excelência tecnológica, como o Terceira Tech Island, mostram-se essenciais para o nosso futuro colectivo.

Pedro Nascimento Cabral

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here