Alexandre Gaudêncio propõe mais camas em lares de idosos de São Miguel

Alexandre Gaudêncio propõe mais camas em lares de idosos de São Miguel

10 Janeiro, 2019 0 Por Azores Today

O presidente do PSD/Açores propôs a criação de mais camas nos lares de idosos da ilha de São Miguel, alegando que as listas de espera ascendem a centenas de pessoas.

“Há uma clara falta de resposta para os nossos idosos na ilha de São Miguel e, transversalmente, em toda a Região. Falta ainda muito por fazer para dar a resposta necessária aos idosos”, afirmou Alexandre Gaudêncio, no final de uma visita ao lar de idosos Augusto César Ferreira Cabido, na Ribeira Grande.

O líder social-democrata salientou que, só na instituição que visitou, “há uma lista de espera de mais de 200 pessoas”, tendo defendido que o aumento do número de camas para idosos deve ser feito através da ampliação dos lares atualmente existentes ou da construção de novas infraestruturas.

Alexandre Gaudêncio alertou igualmente para as dificuldades financeiras sentidas pelas instituições particulares de solidariedade social (IPSS), tendo defendido uma “revisão do valor padrão” pago pelo governo regional às instituições.

A este propósito, o presidente do PSD/Açores referiu que, no caso dos idosos com dependência severa ou total que se encontrem em lares, as instituições recebem um valor padrão insuficiente para cobrir as despesas com cada um dos utentes.

“O valor padrão que está estabelecido é manifestamente insuficiente cobrir os custos fixos das IPSS. Esse valor padrão deve ser revisto”, considerou.

O líder social-democrata lembrou ainda que, recentemente, o PSD/Açores apresentou no parlamento regional uma proposta para reduzir os custos de eletricidade pagos pelas IPSS, “tendo sido rejeitada pela maioria socialista e pelo governo regional”.

“Por exemplo, esta instituição paga 3.000 euros por mês de eletricidade no lar de idosos do Pico da Pedra, o que provoca constrangimentos financeiros. O PSD propunha a redução destes encargos, mas o Partido Socialista e o governo recusaram, penalizando assim as IPSS”, concluiu.

Fonte: PSD Açores