O PSD/Açores considerou que o governo regional e o Partido Socialista se “desautorizam mutuamente” em matéria de Educação, dando como exemplos a recuperação do tempo de serviço dos professores e a obrigação de aulas nas férias escolares para os alunos com dificuldades.

“O presidente do governo desautorizou o secretário regional da Educação na recuperação do tempo de serviço dos professores. Agora é o secretário regional da Educação que, em resposta, desautoriza os deputados socialistas, ao recusar aplicar a proposta do PS que prevê aulas nas férias escolares para os alunos sem aproveitamento”, afirmou o deputado social-democrata Jorge Jorge.

O parlamentar do PSD/Açores salientou que, “de desautorização em desautorização, este governo e esta maioria revelam que não têm estratégia para a Educação”.

“O governo regional e o Partido Socialista não se entendem em matérias essenciais do nosso sistema educativo, como são o combate ao insucesso escolar e a motivação do corpo docente. Enquanto o governo e o PS se desautorizam mutuamente e não se entendem, quem perde são os alunos e os professores”, disse.

Em relação à proposta de aulas nas férias escolares para os alunos sem aproveitamento – que o PS fez incluir no Orçamento da Região para 2019 – o deputado social-democrata classificou-a como “antipedagógica e duplamente penalizadora para os alunos com mais dificuldades, querendo obrigá-los a ir para a escola durante os períodos de interrupção letiva do Natal e da Páscoa”.

“Trata-se de uma vingança do Partido Socialista contra os professores, por terem tido a coragem de enfrentar o governo na luta pela contagem do tempo de serviço. Trata-se de uma vingança do Partido Socialista contra os alunos, porque tiveram a coragem de estar ao lado dos professores nessa justa luta”, frisou.

Jorge Jorge acrescentou que estes apoios aos alunos sem aproveitamento “já estão previstos há muitos anos, mas integrados dentro dos períodos letivos, com todos os colegas na escola, e não diferenciando pela negativa os estudantes com mais dificuldades”.

Fonte: PSD Açores

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here