A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, através da Direção Regional da Agricultura, vai compensar, com uma verba total que ascende a cerca de 57 mil euros, todos os agricultores dos Açores que tiveram de abater animais portadores do vírus da Diarreia Viral Bovina (BVD), em conformidade com a alteração legislativa publicada este ano.

De acordo com as portarias hoje publicadas em Jornal Oficial, os apoios concedidos aos agricultores variam entre 50 e 1.600 euros.

Desde o início do Plano de Controlo e Erradicação da BVD, em finais de 2016, os animais infetados representam 0,66%.

Desta forma, o Governo Regional cumpre o compromisso, assumido perante os parceiros do setor e na Assembleia Legislativa, de compensar os agricultores pelo abate de todos os animais infetados com Diarreia Viral Bovina (BVD).

A BVD é uma doença causada por um vírus do género Pestivírus, que afeta bovinos e outros ruminantes, causando prejuízos económicos, nomeadamente ao nível reprodutivo, provocando abortos, nados mortos e infertilidade, além de afetar os índices de crescimento, a produção leiteira e a imunidade dos animais, o que pode também levar ao aparecimento de outras infeções.

O programa de controlo da BVD foi criado pelo Governo dos Açores com o intuito de erradicar a doença na Região, trazendo claros benefícios à qualidade dos animais, ao aumento da rentabilidade das explorações e à notoriedade e valorização de que gozam os bovinos criados nos Açores.

Até agora já foram realizadas, no âmbito do programa de controlo da BVD, cerca de 216 mil análises em bovinos, abrangendo 43% das explorações existentes na Região.

Fonte: GaCS/RM