Plágio

Não é reconhecido a Vasco Cordeiro, enquanto secretário dos governos de Carlos Cesar, nenhuma decisão política que contribuísse para a desenvolvimento económico e social dos Açores. Aliás, como Secretário da Economia, revelou que não tinha uma estratégia para os nossos transportes, iniciando-se, neste período, o descalabro financeiro da SATA.

Como Presidente do Governo tem revelado desacerto nas políticas públicas, face aos dramáticos resultados apresentados, entre outros, na Saúde, na Educação e nos milhões de prejuízo das empresas regionais.

Agora anunciou uma reforma autonómica que não é mais do que uma cópia das propostas apresentas por mim e pelos demais partidos da oposição no Parlamento dos Açores, procurando, com esta moção, chamar a si um novo programa para a Autonomia que sabe que não é dele.

Fá-lo em absoluto desespero de causa apenas para não ficar para trás.

P.S.- Os ataques políticos e pessoais reles ao signatário intensificam-se. Os subservientes oportunistas do PS passaram a sonhar com estes artigos, temendo o fim da manjedoura.

 

Por Pedro Nascimento Cabral

Ver também

Pandemia troca as voltas a jovens que ainda não conseguiram fazer o primeiro encontro do “Mês a mês até 23”

Primeiro encontro estava marcado para este sábado na ouvidoria das Flores As igrejas JMJ estão escolhidas e as equipas locais e diocesana também, mas a pandemia voltou a impedir a realização do primeiro encontro da iniciativa “Mês a mês até 23” previsto para hoje na igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, nas Flores. “Devido […] O conteúdo Pandemia troca as voltas a jovens que ainda não conseguiram fazer o primeiro encontro do “Mês a mês até 23” aparece primeiro em Igreja Açores.