Caminheiros do CNE em festa nos Açores

Caminheiros do CNE em festa nos Açores

Ago 20, 2018 | Manchete

V Rover açoriano reúne cerca de 350 escuteiros

As ilhas das Flores e Corvo acolhem até ao próximo dia 22 o V Rover Açoriano, um encontro de caminheiros e companheiros, que integra jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 22 anos, de 10 regiões do país, num acampamento escutista que se realiza sob o tema ‘Renascer – A caminho de um mundo melhor’.

A atividade, organizada pela Junta Regional dos Açores do Corpo Nacional de Escutas (sigla CNE) com colaboração dos Agrupamento 691 de Santa Cruz das Flores e 1181 de Vila Nova do Corvo, desenrola-se em regime de acampamento móvel com os cerca de 350 participantes a dividirem-se por quatro grandes Clãs, a designação destes grandes grupos, que durante sete dias percorrem três polos na ilha de Flores e um na ilha do Corvo, informa uma nota enviada pela Junta regional dos Açores ao Igreja Açores.

Ivo Faria, chefe nacional do CNE, considerou já a atividade “um sucesso”. O dirigente que se deslocou aos Açores sublinhou ainda que “esta atividade é, a par com o Albergue dos Sonhos e com o Rover Nacional a realizar em 2019, a melhor forma do CNE comemorar o centenário do caminheirismo, numa fase em que aos nossos jovens é pedido que ‘descompliquem’ a vida e que coloquem amor em tudo o que fazem”.

Já para João Tavares, chefe regional do CNE nos Açores, a atividade “apesar de trabalhosa, tem sido proveitosa, no sentido em que os nossos jovens apresentam um semblante de felicidade e ânimo motivado por este grande encontro regional de caminheiros, que ganhou uma dimensão nacional ao ter sido muito procurado pelos Agrupamentos com sede em Portugal continental”.

Do programa iniciado no dia 16 de agosto constam várias atividades.

Na ilha das Flores, o Parque de Campismo de Alagoa “convida os jovens a prestarem serviço à comunidade através da construção de infraestruturas e mobiliário utilizando técnicas escutistas e apelando à reciclagem de materiais, como é o caso das paletes de madeira utilizadas para a construção do mobiliário, mas também apela à reflexão dos jovens sobre a importância da vida e da fé”, refere a nota.

Na freguesia de Ponta Delgada, ainda na ilha de Flores, as atividades náuticas e desportos radicais ocupam parte do tempo destes jovens, que é também complementado com workshops de formação em suporte básico de vida e socorro a náufragos, numa parceria com a Associação de Nadadores Salvadores dos Açores e Autoridade Marítima Nacional.

Na freguesia de Fajã Grande e tendo por cenário o imponente Poço do Bacalhau, os jovens embarcam numa jornada de reflexão sobre a defesa da ‘casa comum’ percorrendo o trilho que liga Ponta Delgada àquela freguesia e tomando contato imediato com a natureza luxuriante da ilha, ao que também se juntam momentos de reflexão e testemunho sobre o amor próprio e o amor ao próximo.

A pitoresca Vila Nova do Corvo acolhe também os Clãs, fornecendo-lhes a história da ilha, os costumes e a cultura a associarem-se à majestade do Caldeirão.

A atividade arrancou no passado dia 16 com sessão oficial de abertura, ao que se seguiram dois dias de atividades para os ‘rapazes’. Domingo foi dia da solene eucaristia e do convívio entre pares e com a comunidade, num encontro que decorreu no Parque Florestal da Boca da Baleia, ao que se seguiu um almoço oferecido pela Câmara Municipal de Lajes das Flores.

(Com a Junta Regional dos Açores do CNE)

V ROVER AÇORIANO

‹ › × × Previous Next Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Fonte: Igreja Açores

Ver também

16 de novembro de 2018 – Folga – Farol da Ponta da Barca -…

16 de novembro de 2018 – Folga – Farol da Ponta da Barca -…

16 de novembro de 2018 - Folga - Farol da Ponta da Barca - Barro Vermelho - Calhau Miudo