Noite de desespero – VÍDEO

Mãe e bebé já estavam na ambulância quando o helicóptero foi desviado

O caso do helicóptero desviado em fevereiro de 2017, para ir socorrer uma doente de São Jorge, continua na comunicação social. 

 
Inicialmente, a equipa médica decidiu poupar recursos e tempo, fazendo em simultaneo a evacuação de uma bebé da Graciosa. 
 
Perante suspeitas de interferência da presidente do Hospital da Terceira, por acaso familiar da doente de São Jorge, o Presidente do Governo determinou a abertura de um inquérito urgente. 
 
A bebé de Filipa Mendonça já tinha ido várias vezes ao Centro de Saúde e voltava para casa. 
 
No dia 2 de fevereiro de 2017 a situação agravou-se, entrando depois das 16 horas no serviço de urgencia. Era o início de uma longa noite. 
 
O desespero da mãe aumentou quando a médica de serviço informou que a evacuação já não era necessária. Nesta altura da madrugada a mãe alertou a diretora da Unidade de Saúde. 
 
O helicóptero da Força Aérea acabou por fazer a evacuação da bebé que chegou ao hospital por volta das 5 horas da manhã. 
 
Após 8 dias de internamento no Hospital da Terceira a bebé voltou para casa, mas continua a ser seguida pelos médicos.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fonte: RTP Açores