Marta Guerreiro salienta que os dados “bastante positivos” do Turismo dos Açores em 2017 são a prova de que a “aposta na qualificação” se reflete em “resultados concretos”

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo salientou que o crescimento verificado ao nível dos proveitos no setor turístico, na ordem dos 24%, superior ao verificado nas dormidas, com cerca de 21%, “dá bem nota da aposta na qualificação” empreendida na Região como “um caminho que tem sido percorrido, com resultados concretos nos indicadores”.

Marta Guerreiro, falava esta manhã no final de uma visita ao alojamento turístico Furnas Lake Villas, referindo-se aos números fechados do turismo de 2017, e publicados recentemente pelo INE, como “bastante positivos”, uma vez que se confirma que “os Açores, são mais uma vez, a Região do país que mais cresce nos principais indicadores, com destaque para as dormidas”.

Segundo a governante, em 2017, verificou-se “um crescimento na ordem dos 21%, que compara com cerca de 11% a nível nacional”, em todas as tipologias de alojamento e que coloca a Região acima dos 2,3 milhões de dormidas, representando um novo record na história do arquipélago.

“Vemos os Açores, com muita satisfação, a contribuírem para o todo nacional, não só nos números, mas, acima de tudo, como uma oferta turística de qualidade dando um contributo muito forte em termos de notoriedade” enquanto destino turístico, frisou.

Marta Guerreiro sublinhou que, nos últimos três anos, o crescimento da receita por quarto disponível (REVPAR) também se situou “acima da média nacional, na ordem dos 68%”, estando criadas as condições para se “olhar para o turismo, como um setor que tem todas as condições para atrair quem procura, hoje, uma nova oportunidade de emprego, como uma área para se valorizar profissionalmente, ou mesmo em termos de investimento”.

Relativamente ao Furnas Lake Villas, a Secretária Regional aproveitou a ocasião para reforçar que “são, exatamente, este tipo de empreendimentos de pequena/média dimensão, com uma aposta muito forte na qualidade e no conforto, bem integrados na natureza e com práticas sustentáveis, que, de facto, nos ajudam a consubstanciar a imagem que defendemos para o Turismo dos Açores, um turismo certificado pela natureza”.

Em termos de oferta, a governante destacou o facto de se tratar “de uma aposta que passa pelo conforto com a vivência do local”, pela localização junto à Lagoa das Furnas, que permite “uma experiência de integração” com o meio ambiente, cada vez mais procurada “por quem vive uma vida mais sedentária nas grandes cidades” e vê nos Açores um destino “com uma oferta de qualidade e bem integrada no que a natureza tem para oferecer”.

Fonte: GaCS/HMB

Ver também

Afeto 55

Afeto 55 Out 21, 2018 | Afetos Clique aqui para aceder.