O Vice-Presidente do Governo destacou, em Ponta Delgada, a tendência de “redução consistente e sustentada” do desemprego nos Açores, evidenciando que, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) referentes ao segundo trimestre deste ano, hoje divulgados, “há uma diminuição dos açorianos desempregados há 16 trimestres consecutivos, face ao mesmo período homólogo do ano anterior”.

“O número de desempregados nos Açores é, atualmente, o mais baixo desde de 2010, ou seja, há sete anos, tendo registado uma redução de 18 por cento face ao mesmo período do ano anterior”, frisou Sérgio Ávila.

De acordo com o INE, a taxa de desemprego, no segundo trimestre deste ano, significa que “existem menos 2.193 açorianos desempregados e que a taxa de desemprego reduziu 1,8 pontos percentuais face ao mesmo período do ano anterior”.

O titular da pasta do emprego sublinhou também que os dados demonstram “um crescimento sustentado” do emprego nos Açores, revelando que, “hoje existem mais 2.605 açorianos empregados do que há um ano e mais 666 açorianos empregados do que no trimestre anterior”.

“É pois, o sétimo trimestre consecutivo em que se verifica um crescimento do emprego face ao mesmo período do ano anterior”, frisou o Vice-Presidente do Governo, adiantando que o número de açorianos empregados no segundo trimestre deste ano é 112.156, sendo o “segundo número mais elevado desde 2009”.

Para o governante, os dados confirmam que “a estratégia que o Governo dos Açores empreendeu, no sentido de promover o crescimento do emprego e a redução do desemprego, tem vindo a dar resultados”.

“Olhamos para estes dados com a satisfação, mas essencialmente com a determinação e a vontade de melhorar ainda mais estes resultados, de reforçar ainda mais a tendência de redução do desemprego e de crescimento do emprego que se tem vindo a verificar ao longo dos últimos anos”, assegurou Sérgio Ávila, considerando que a criação de mais e melhor emprego “é um objetivo estratégico prioritário da atuação do Governo dos Açores”.

Fonte: GaCS/OM

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.