Idosos

Idosos

4 de Agosto, 2018 Não Por Azores Today

Uma sociedade evoluída tem a obrigação de proteger aqueles que são mais vulneráveis, como são os nossos idosos.

Na prossecução deste interesse comum existem instituições nas quais a sociedade confia os cuidados dos seus entes mais queridos, com a profunda convicção que delas receberão todo o conforto e acolhimento.

As notícias recentes dando conta da existência de maus tratos a idosos em algumas destas instituições, para além de provocarem imediato alarmismo social, despertaram consciências e provaram que as entidades públicas falharam no seu dever de as monitorizar e fiscalizar.

Estamos convictos que estes casos serão excepcionais, mas enquanto existir um idoso maltratado, falharemos sempre no nosso projecto de sociedade.

Para que se proteja os nossos “menos jovens” é urgente constituir uma “Comissão de Protecção do Idoso”, cuja actuação em proximidade com as autarquias locais deverá ser coordenada com a criação da figura do “Provedor do Idoso”, entidade independente de apoio às famílias e instituições para promover o bem estar desta população.

 

Pedro Nascimento Cabral