Sinais

A abertura do espaço aéreo originou o desenvolvimento do turismo nos Açores.

Perante esta nova realidade surgiram sérios investimentos em unidades hoteleiras e de alojamentos locais, bem como em empresas ligadas a esta área.

Tudo isso foi fortemente incentivado pelo Governo Regional do partido socialista, que não se preocupou em elucidar os investidores de que a sustentabilidade deste sector não era certa, pelo que deveriam avançar de forma adequada face à procura que se fazia sentir.

No passado mês de Abril verificou-se, em termos homólogos, uma diminuição de 4% de dormidas na hotelaria tradicional nos Açores e o economista João César das Neves, na edição de 24 de Junho deste jornal, afirmou que o nosso turismo vai diminuir com o restabelecimento dos países do Norte de África, tendo, na sequência, manifestado muita preocupação face aos investimentos a mais que estão a ser realizados neste domínio na Região Autónoma.

Sinais que reflectem que o turismo apesar de importante, não pode substituir os nossos sectores tradicionais.

Como sempre defendemos.

Por Pedro Nascimento Cabral

in Açoriano Oriental de 7 de Julho de 2018

Ver também

Escolas Católicas contestam imposição de pausa letiva, sem recurso a aulas online

Associação escreveu ao Ministro da Educação A Associação Portuguesa de Escolas Católicas (APEC) considera que a decisão governamental de impedir as aulas à distância de forma generalizada “fere a liberdade de ensinar e aprender”. A associação enviou uma carta às escolas associadas indicando que manifestou a sua posição face a esta matéria numa missiva dirigida […] O conteúdo Escolas Católicas contestam imposição de pausa letiva, sem recurso a aulas online aparece primeiro em Igreja Açores.