Mobilidade

Na sequência dos nossos protestos quanto à ausência de políticas de coesão social e territorial por parte do Estado, o Governo da República, então liderado por Passos Coelho, atribuiu um subsídio social de mobilidade aos estudantes e passageiros residentes na R. A. dos Açores nas deslocações aéreas com o continente e com a R. A. da Madeira.
Por via de tal facto, assistiu-se a um grande aumento na circulação dos nossos concidadãos residentes nos Açores com o continente, o que lhes permitiu ter acesso a um conjunto vasto de outros pontos de interesse, com incidência no domínio cultural, comercial e turístico.
Há poucos dias, o Primeiro-Ministro António Costa desferiu um violento ataque contra a mobilidade conquistada pelo Povo dos Açores, ao pretender impor um limite global na quantia destinada a pagar o reembolso das passagens aéreas em causa.
Repudiamos esta intenção de restringir a nossa mobilidade e sugerimos à ANAC que investigue os preços elevados que a SATA e a TAP cobram nos bilhetes para o continente.
Só assim é que se cumpre Portugal aqui!

Por Pedro Nascimento Cabral

in Açoriano Oriental de 23 de Junho de 2018

Ver também

Vitória açoriana

Por Renato Moura As estações de televisão têm deveres impostos pela lei. A RTP está vinculada a prestar um serviço público. Ao nível da informação deve ser rigorosa, isenta, independente, pluralista; uma referência em termos de qualidade, credibilidade e confiança. Quando tal não acontece, os portugueses têm o direito e o dever de o denunciar […] O conteúdo Vitória açoriana aparece primeiro em Igreja Açores.