Quando uma bandeira é uma bomba

Tenho orgulho em ser português, mas tenho orgulho em ser açoriano acima de tudo. Os açorianos não são terroristas!

Sempre me assumi mais como federalista do que independentista e nem apetece entrar nesta discussão no dia de hoje.

Tenho orgulho na minha Pátria, no meu Povo, no Presidente do meu País, na minha seleção, na minha portugalidade. Mas acima de tudo sou açoriano.

Não compreendo que num estado, dito democrático, em que apelamos e vemos, constantemente, o uso e incentivo à livre expressão e a liberdade de manifestar as nossas convicções, que um grupo de independentistas açorianos tenham sido barrados pelas forças policiais e impedidos de estarem na Praça Gonçalo Velho, nas comemorações do Dia de Portugal, apenas por carregarem bandeiras da FLA.

Não compreendo em que diferem estas pessoas daquelas que se manifestam diariamente, com ou sem razão, em eventos públicos similares, quer sejam grevistas, sindicalistas, bloquistas, comunistas, ou agitadores avulsos. Estas pessoas apenas queriam expressar as suas convicções, de forma pacifica e legitima, hasteando as bandeiras que representam aquilo que mais acreditam enquanto açorianos.

É esta a democracia que temos que trata portugueses dos Açores não como açorianos, mas como terroristas?

Envergonho-me do meu país quando vejo estas imagens.

 

José Pacheco

 

Ver também

28 casais açorianos participam hoje e amanhã no Encontro Nacional das Equipas de Nossa…

28 casais açorianos participam hoje e amanhã no Encontro Nacional das Equipas de Nossa…

28 casais açorianos participam hoje e amanhã no Encontro Nacional das Equipas de Nossa Senhora em Fátima. ver mais em www.igrejaacores.pt