Escolas de Formação da Ouvidoria vão avançar no próximo ano pastoral

Escolas de Formação da Ouvidoria vão avançar no próximo ano pastoral

Mai 26, 2018 | Manchete

Iniciativa começa agora a dar passos mais concretos

A aposta na formação a partir de uma perspetiva territorial da ouvidoria é já uma certeza para o próximo ano pastoral e neste momento a Vigararia para a Formação e o Instituto Católico de Cultura dão passos firmes para implementar o projecto.

Num documento a que os Sítio Igreja Açores teve acesso a equipa encarregue de colocar o projecto em funcionamento, já a partir de outubro, afirma-se que a Escola de Formação “terá uma relação com as paróquias e com o todo da Ouvidoria, será formada em ligação com a Equipa Sacerdotal e o Conselho Pastoral de Ouvidoria, com a coordenação, em última instância, do Ouvidor”. Terá, igualmente uma ligação com outras ouvidorias, com o Instituto Católico de Cultura e com a Vigararia Territorial.

O documento sublinha a importância da Escola de Formação “partir da realidade humana e eclesial” concreta, procurando integrar o que já existe de “estável em formação” e dar “passos inovadores” coordenando tudo o que se vier a realizar, “incluindo o que os movimentos eclesiais e outras obras de apostolado levarem a efeito em formação específica no território-instância Ouvidoria”.

O documento estabelece ainda que a Escola de Formação “fará o programa de actividades para cada ano pastoral, secundando em primeiro lugar a orientação pastoral da Diocese e as necessidades prioritárias da respectiva Ouvidoria”, sem prejuízo de poder realizar encontros, reuniões, Cursos, ou Jornadas recorrendo ao apoio dos Serviços Pastorais respectivos e do Instituto Católico de Cultura.

A formação a desenvolver terá em conta : o povo de Deus nas suas formas e expressões de religiosidade popular e necessidades básicas de formação; os Agentes de Pastoral: Catequistas, Animadores de Grupos Bíblicos e outros; Agentes da Pastoral da Evangelização, Ministros da Comunhão, Leitores, Acólitos e Cantores, Animadores da Pastoral Juvenil, da Pastoral Familiar, os Agentes da Pastoral Social e outros elementos dos diversos movimentos eclesiais existentes.

O documento proposto prevê, ainda, que a Escola de Formação de Ouvidoria possa funcionar num lugar central e fixo, mas ter acções móveis em outras zonas da Ouvidoria .

A criação das Escolas de Formação Cristã foi ratificada pelo Conselho presbiteral e será, naturalmente, um dos assuntos a abordar no Conselho Pastoral Diocesano que se realiza entre 8 e 10 de junho no Centro Pastoral Pio XII em Ponta Delgada.

No comunicado final, o Conselho presbiteral dava conta de que “formação básica do Povo de Deus”, é uma corresponsabilidade de todos cabendo à equipa base os estabelecimento do “itinerário, as estratégias, os meios e os agentes” de formação na lógica conciliar, uma “formação espiritual e uma sólida preparação doutrinal” a todos os leigos.

Fonte: Igreja Açores

Ver também

DJ SEBASTIAAN HOOFT, FESTA DOS ANOS 2000, AFRO FLAVOURS E FOGO DE ARTIFÍCIO PARA…

DJ SEBASTIAAN HOOFT, FESTA DOS ANOS 2000, AFRO FLAVOURS E FOGO DE ARTIFÍCIO PARA…

DJ SEBASTIAAN HOOFT, FESTA DOS ANOS 2000, AFRO FLAVOURS E FOGO DE ARTIFÍCIO PARA DAR AS BOAS VINDAS A 2019 O Dj holandês Sebastiaan Hooft, os Afro Flavours, uma festa dos Anos 2000, fogo de artifício e muita animação, numa parceria entre a Câmara Municipal da Praia da Vitória e vários empresários locais da restauração…