O Espírito Santo “vira tudo às avessas” e é uma “provocação para o mundo e para a igreja” diz Vigário Geral da diocese de Angra

O Espírito Santo “vira tudo às avessas” e é uma “provocação para o mundo e para a igreja” diz Vigário Geral da diocese de Angra

Mai 19, 2018 | Manchete

O Cónego Hélder Fonseca Mendes é o convidado do programa de rádio Igreja Açores sobre o Espírito Santo, que vai para o ar este domingo

A ideia subjacente ao Império do Espírito Santo “é uma revolução para o mundo e para a igreja” pelas suas propostas afirma o Cónego Hélder Fonseca Mendes numa entrevista ao programa de rádio Igreja Açores que vai para o ar este domingo de Pentecostes, um dos dias mais importantes para os católicos açorianos, que enchem as igrejas com as suas coroações.

O sacerdote, que em março de 2004 defendeu na Pontifícia Universidade de Salamanca a sua tese de doutoramento em Teologia Pastoral intitulada “Do Espírito Santo à Trindade, um programa de Cristianismo inculturado” onde aborda, entre outros aspectos, as origens cristãs do culto ao Espírito Santo nos Açores no qual considera que não se encontram erros doutrinais mas apenas alguns desvios disciplinares, defende que o Império do Espírito Santo é uma “provocação (na melhor sentido que a expressão encerra) aos homens deste mundo”.

“Quando falamos de impérios falamos de algo que é totalitário que explora os outros” diz o sacerdote, mas no Império do Espírito Santo “não é assim” pois “quando falamos do Império do Espírito Santo estamos a falar do Senhorio e se o Senhor deste mundo for o Espírito Santo como é que as coisas são assim neste mundo?”, interpela.

“E, daí a revolução que é o Império do Espírito Santo quer para o mundo quer para a igreja, porque o Império do Espírito Santo é uma provocação para mundo para os impérios deste mundo mas também uma provocação (no melhor sentido da expressão) para a igreja, porque ela estando neste mundo facilmente se deixa arrastar pelos impérios deste mundo”, diz ainda.

“Daí que o Império do Espírito Santo seja também um bom termo de confronto e de provocação para a igreja e para o mundo. O Espírito Santo vira tudo às avessas”, conclui o sacerdote lembrando que a temática do Espírito Santo pode ser analisada através de várias áreas cientificas desde a Filosofia, à História, à Teologia ou à da Antropologia.

Na entrevista, conduzida pela colaboradora do Igreja Açores Tatiana Ourique, o Vigário Geral da diocese de Angra aborda a relação entre o Espírito Santo e a Trindade a partir de uma leitura da realidade açoriana.

“Quando falamos do Espírito Santo nos Açores estamos a falar do Deus Cristão, do Deus de Jesus Cristo. Estamos a falar do Pai e do Filho que envia um espírito a partir da ressurreição de Jesus e quando dizemos o domingo da Trindade estamos a falar que o mistério de Deus, que é Pai, que é Filho e que é Espirito Santo”, acrescentou, sublinhando o que o motivou nesta investigação não só para o estudo da religiosidade popular mas também dos modelos que se podem importar a partir do que estas práticas têm e promovem em termos de modelos de intervenção social que considera “importantes”.

A este propósito, o sacerdote fala do Império do Espírito Santo nos Açores como um potencial “programa de intervenção social” e que embora até possa ser delimitado no tempo, nos 50 dias depois da Páscoa, possui muitas virtudes: “se a sociedade ou a igreja se organizasse como o Império se organiza teríamos aqui uma dinâmica muito participativa, muito generosa, cheia de serviço, cheia de alegria e de amizade e generosidade”, ao longo de todo o ano. Isto é, “o que está implícito nestes dias quer nas casas das pessoas que recebem o Senhor Espírito Santo ou os símbolos Dele, quer nas irmandades quer nas paróquias, o que nos envolve é muito”.

O cónego Hélder Fonseca Mendes reflete, ainda, sobre a forma como se organizam os impérios nas ilhas; o envolvimento generoso das pessoas; as relações que se estabelecem por via do Espírito Santo e a experiência religiosa pessoal que este culto mobiliza, alertando para os perigos que uma excessiva ritualidade possa “ofuscar” a verdadeira dimensão deste culto que é de fé e de oração.

A entrevista ao cónego Hélder Fonseca Mendes vai para o ar este domingo no Rádio Clube de Angra e na Antena 1 Açores, a partir do meio dia e pode ser ouvido aqui, no sitio Igreja Açores, a partir dessa hora.

Fonte: Igreja Açores

Ver também

DJ SEBASTIAAN HOOFT, FESTA DOS ANOS 2000, AFRO FLAVOURS E FOGO DE ARTIFÍCIO PARA…

DJ SEBASTIAAN HOOFT, FESTA DOS ANOS 2000, AFRO FLAVOURS E FOGO DE ARTIFÍCIO PARA…

DJ SEBASTIAAN HOOFT, FESTA DOS ANOS 2000, AFRO FLAVOURS E FOGO DE ARTIFÍCIO PARA DAR AS BOAS VINDAS A 2019 O Dj holandês Sebastiaan Hooft, os Afro Flavours, uma festa dos Anos 2000, fogo de artifício e muita animação, numa parceria entre a Câmara Municipal da Praia da Vitória e vários empresários locais da restauração…