O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, afirmou o “orgulho” e “consciência do dever cumprido” pelo resultado da obra de restauro do Coro Baixo do Santuário do Senhor Santo Cristo, que ficará totalmente concluída antes das festas em honra do Senhor Santo Cristo dos Milagres.
Com a recuperação da azulejaria do Coro Baixo, onde está a imagem do Senhor Santo Cristo, “temos um sentimento de orgulho por aquilo que está feito, por, em humilde colaboração com o Santuário, termos permitido que não se perdesse um património inigualável e irrepetível aqui em Ponta Delgada e no Santuário”, afirmou o edil.
José Manuel Bolieiro acrescentou ter, também, a consciência do dever cumprido considerando que “era obrigação do Município de Ponta Delgada, enriquecido por este património, por esta identidade de açorianidade, termos dado o nosso contributo para que se preservasse este Coro Baixo com esta azulejaria, tal como está na sua originalidade”.
Para o Presidente o trabalho de detalhe efetuado pela equipa de restauro vem contribuir para a preservação da identidade cultural de Ponta Delgada e de um património único, para a manutenção da grandiosidade do Santuário e para reforçar a notoriedade da cidade e da Região.
O autarca visitou esta tarde a obra de restauro e conservação do Coro Baixo do Santuário do Senhor Santo Cristo dos Milagres, financiada pela autarquia.
Na ocasião, o reitor do Santuário, Adriano Borges, agradeceu o empenho de José Manuel Bolieiro e o apoio da Câmara Municipal. “O Município de Ponta Delgada, na pessoa do seu Presidente, acarinhou sempre esta ideia. O santuário e os açorianos não se podem esquecer daquilo que aqui foi feito. Esta obra é histórica e icónica sobretudo porque é o lugar onde o Senhor Santo Cristo dos Milagres está todo o ano”, reconheceu.
A intervenção, que inclui a recuperação e regeneração da azulejaria datada do séc. XVIII de António de Oliveira Bernardes e da pintura de madeira do Coro Baixo do Santuário da Esperança, arrancou em setembro.
Para o efeito, e tendo em conta o interesse e valor patrimonial do edifício construído em 1545, que foi classificado como imóvel de interesse público em 1953 e integra o Tesouro do Senhor Santo Cristo dos Milagres, a Câmara Municipal transferiu para o Santuário uma verba 247 300 euros, estando a obra orçada em 400 mil euros.

Santu rio

Fonte: C. M. de Ponta Delgada