Bolieiro quer potenciar relação entre turismo e “inteligência urbana”

O Presidente da Câmara Municipal defende que as novas tecnologias podem contribuir de forma decisiva para a dinamização do turismo em Ponta Delgada, criando valor e, ao mesmo tempo, respeitando o cidadão.
José Manuel Bolieiro, na Cimeira dos Autarcas que decorreu ontem em Lisboa, defendeu a necessidade de se fazer o recenseamento dos ativos de natureza e de património cultural e identitário com potencial turístico, acrescentando que as tecnologias, presentes nas denominadas cidades inteligentes, podem assumir um papel fulcral neste processo.
“A inteligência urbana permite resolver problemas, mas também criar novas oportunidades”, refletiu o edil, acrescentando que a inteligência urbana contribui para a “produção eficiente de procedimentos e para a eficácia de resultados”.
José Manuel Bolieiro congratula-se com o trabalho desenvolvido em Ponta Delgada nesta área, fruto das parcerias com empresas privadas e do setor tecnológico, e aponta como objetivo “tornar pluralidades no singular”, o que passa por “garantir que os verticais existentes possam ser conectados por ideia de inteligência urbana” através de da criação de um centro de operações integrado.
O Presidente fundamentou a opção com a obrigação da sustentabilidade ambiental e económica dos recursos. “ Ao contrário do passado em que a inteligência urbana foi a descoberta do mundo e da sua globalidade e a procura para a qualidade de vida urbana e de vida humana, hoje, perante a ideia de um mundo global, a escassez ou até mesmo risco de exaustão de recursos, é preciso apostar na qualidade e na sustentabilidade dos recursos”, sustentou o autarca de Ponta Delgada, rematando que é preciso “fazer mais com menos”.
No entender de José Manuel Bolieiro, Ponta Delgada já realizou um conjunto de bons conteúdos de inteligência urbana, mas não está satisfeita, nem negligente quanto ao seu sentido crítico. “Quer mais, precisa de mais”, sustentou o Presidente, acrescentando que “sonha enquadrar todo o feito e tudo o que ainda importa fazer, numa coerência estratégica, em sinergia com várias entidades, territórios e objetivos”.
Ponta Delgada tem apostado nas áreas da Mobilidade, nomeadamente estacionamento, videovigilância, comunicação, transportes públicos e indicadores de trânsito, mas também na energia (iluminação pública), na própria governação, em matéria de sociedade e de cidadania (App Citify, painéis informativos, sensores nas eco-ilhas, PDL wi-fi, economia e inovação (plataforma de turismo PDL Destination).
O Presidente da Câmara Municipal e a vereadora Alexandra Viveiros participaram, ontem em Lisboa, na Cimeira dos Autarcas.
O evento foi dedicado à apresentação das conclusões dos sete workshops realizados em sete cidades do país no âmbito da Smart Cities Tour 2018, sobre as oportunidades de desenvolvimento que as “cidades inteligentes” oferecem às autarquias e as perspetivas de futuro.
A Cimeira dos Autarcas teve lugar no âmbito do Portugal Smart Cities Summit, que tem lugar no Centro de Congressos de Lisboa, até amanhã.
Este é um evento que junta oportunidades e exposições a conferências e networking, permitindo a partilha de conhecimento sobre os mais diversos setores que envolvem o conceito emergente de cidades inteligentes (conceito que alia a inovação e o empreendedorismo ao desenvolvimento sustentável das cidades).
Reúne os 308 municípios Portugueses, Clusters, meio académico/cientifico e setor empresarial.

068a3370

Fonte: C. M. de Ponta Delgada