Papa quer padres «simples» para levar mensagem de misericórdia à Igreja e à sociedade

Papa quer padres «simples» para levar mensagem de misericórdia à Igreja e à sociedade

Abr 10, 2018 | Em destaque

Missa com missionários do jubileu extraordinário deixou apelos a seguir «lógica de Deus»

O Papa pediu hoje no Vaticano que os padres sejam pessoas “simples”, capazes de levar uma mensagem de misericórdia à Igreja e à sociedade, seguindo a “lógica de Deus”.

“Padres normais, simples, mansos, equilibrados, mas capazes de se deixarem regenerar constantemente pelo Espírito, dóceis à sua força, livres interiormente – em primeiro lugar, de si mesmos -, porque movidos pelo vento do Espírito, que sopra onde quer”, disse, na homilia da Missa a que presidiu na Basílica de São Pedro, com um grupo de 500 missionários da Misericórdia, sacerdotes dos cinco continentes, no seu segundo encontro mundial.

A celebração, no altar da Cátedra, contou com um alerta contra a “ação negativa do maligno”.

“Tanto a Igreja como o mundo de hoje têm necessidade particular da Misericórdia”, assinalou Francisco.

A homilia papal falou da lógica de Deus, “a lógica da graça, da misericórdia, pela qual quem se torna pequeno é grande e quem se torna último é o primeiro”.

Os missionários da Misericórdia, com faculdades especiais para perdão de pecados no sacramento da Confissão, foram instituídos pelo Papa por ocasião do último ano santo extraordinário, o Jubileu da Misericórdia, que decorreu entre finais de 2015 e o final de 2016.

O Papa disse a estes sacerdotes que o seu serviço se destina às pessoas, “para que ‘renasçam do alto’”, e às comunidades, para que “vivam com alegria e coerência o mandamento do amor”.

Francisco lamentou que alguns dos “meios atuais” da humanidade, que são bons em si mesmos, sejam “mal utilizados”, provocando divisões e conflitos.

“Quero sublinhar que o Senhor morto e ressuscitados é a força que cria a comunhão na Igreja e, através da Igreja, em toda a humanidade”, declarou.

Esta comunhão, acrescentou, tem uma força “contagiosas” e quer chegar a todos, “sem excluir ninguém”.

Os missionários da Misericórdia estão reunidos em Roma desde sábado e até esta quarta-feira, num encontro de oração e reflexão promovido pelo Conselho Pontifício para a Nova Evangelização (Santa Sé); no último domingo, participaram na Missa da festa da Divina Misericórdia, presidida pelo Papa na Praça de São Pedro.

(Com Ecclesia)

Fonte: Igreja Açores