CÂMARA DA RIBEIRA GRANDE VAI INVESTIR 120 MIL EUROS NO APOIO À HABITAÇÃO DEGRADADA

A Câmara da Ribeira Grande vai manter, em 2018, as políticas de apoio à recuperação de habitações degradadas, um investimento de 120 mil euros que vai “permitir que muitas famílias carenciadas possam proceder a obras diversas nas suas moradias, elevando assim o conforto das mesmas,” explicou Tânia Fonseca.

A vice-presidente da autarquia tem acompanhado de perto as obras em curso, tendo visitado recentemente a freguesia de Santa Bárbara com o intuito de “avaliar o trabalho que está a ser desenvolvido e a boa aplicação dos materiais atribuídos.”

“No primeiro trimestre do ano em curso já apoiamos várias obras de beneficiação em habitações na freguesia de Santa Bárbara, privilegiando sempre os casos jovens com filhos e de poucos recursos financeiros ou idosos cujas casas necessitam de adaptações que facilitem a mobilidade e o conforto”, referiu.

Tânia Fonseca lembrou que “o apoio à habitação degradada tem sido uma das nossas prioridades e isso percebe-se facilmente pelo trabalho que temos desenvolvido, pois se em 2017 foram deferidos cerca de setenta pedidos de apoio, em 2018 já foram deferidos vinte e cinco processos.”

As obras concluídas traduzem-se num elevar inequívoco das condições de vida das pessoas, tendo a vice-presidente realçado que “não podemos continuar a permitir que crianças ou pessoas idosas que não têm meios para fazer face às obras que as suas habitações necessitem aguardem dez anos por uma resposta ao pedido de apoio”.

A ação social, neste caso em concreto, o apoio à habitação degradada, “é uma prioridade nossa e continuaremos a trabalhar para melhorar as condições de vida de quem mais precisa”, realçou a vice-presidente da Câmara da Ribeira Grande, Tânia Fonseca.

Fonte: Câmara Municipal Ribeira Grande

Ver também

República atrasa-se nos pagamentos à Universidade dos Açores (Vídeo)

Fonte: RTP Açores

Um Comentário

  1. Goreth Silva

    Vai gastar tanto dinheiro e nos estamos há anos pra fazer obras em casa e é uma burocracia danada,não entendo essa política.