O PSD/Açores requereu ao Governo o envio dos relatórios sobre as causas do acidente com o ‘Mestre Simão’, a 6 de janeiro, na baía do porto da Madalena, no Pico. O partido defende que os açorianos não podem ficar “eternamente à espera de dados concretos para perceber as causas deste acidente”.

No requerimento, os deputados do PSD/Açores pedem ainda uma clarificação sobre que entidades estão a efetuar ou já concluíram o inquérito às causas do acidente, para além da Autoridade Marítima e da Seguradora, e exigem a publicação destes mesmos relatórios na posse do executivo ou da Atlânticoline.

Marco Costa, deputado do PSD/Açores eleito pelo Pico, explica que o Governo “tem faltado ao dever de informar os açorianos sobre as causas, avançadas pelas entidades competentes, de um um acidente que podia ter sido fatal e que fez com que um navio adquirido pela Região em 2013 esteja irrecuperável”.

“Quais foram as causas do acidente? No caso de os relatórios destas entidades não estarem ainda concluídos, o Governo tem informação sobre a data da sua conclusão e publicação? A Atlânticoline abriu um inquérito interno para averiguar as causas do acidente”, questionam ainda os deputados do grupo parlamentar do PSD/Açores no requerimento entregue hoje no parlamento.

Marco Costa lembra que até agora as causas do acidente com o ‘Mestre Simão’ estão “reduzidas à possibilidade” de o navio ter sido empurrado pela ondulação para as rochas, uma “tese que carece de uma confirmação técnica que só poderá constar dos relatórios de perícia das entidades com competência na matéria”.

O social-democrata açoriano nota ainda que as últimas notícias sobre o ‘Mestre Simão’ têm incidido sobretudo no anúncio, por parte do Governo, de compra de um novo navio, onde serão aplicados os 9,2 milhões de euros que a Atlânticoline irá receber pela perda total do navio, e no plano de remoção — o segundo apresentado em menos de um mês — do barco da baía do porto da Madalena.

“Quase três meses após o acidente, a Opinião Pública açoriana, bem como a Assembleia Legislativa dos Açores, continua sem acesso aos dados que constam dos relatórios das várias autoridades e entidades envolvidas no estudo das causas do acidente, como a Autoridade Marítima ou a Seguradora”, reforça.

No requerimento, os deputados do PSD/Açores pedem ainda ao Governo que clarifique as limitações técnicas na bacia sul da ponte-cais do terminal de passageiros da Madalena, limitações essas que, segundo o executivo, justificam o desvio dos navios ‘Cruzeiro das Ilhas’ e ‘Cruzeiro do Canal’ para o cais velho.

“Quais os argumentos invocados pela Atlânticoline para que a operação dos cruzeiros não se realize no novo cais de passageiros?”, questionam os social-democratas, solicitando cópia da orientação interna da Atlânticoline.

Fonte: PSD Açores