Modernizar sem eliminar a identidade é o grande desafio da gestão do património arquitetónico

No dia em que a cidade de Ponta Delgada completou o seu 472.º aniversário, a Câmara Municipal lançou o livro “A Arquitectura Urbana de Ponta Delgada – Finais do Século XIX/Começos do Século XX” do arquiteto António Eduardo Soares de Sousa.
Esta edição, cuja apresentação ficou a cargo do arquiteto Jorge Kol de Carvalho, é um convite à visita e fruição do património da cidade e mais um contributo para o reconhecimento da identidade cultural de Ponta Delgada. Citando o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, apresenta-se como um “elemento essencial para o conhecimento e ainda para a gestão do património arquitetónico”.
No entender de José Manuel Bolieiro o património, nas suas múltiplas manifestações, “justifica sempre a sua salvaguarda, que passe pelo conhecimento gerador de um compromisso da sociedade do presente e vindoura”. Importa, acrescentou o edil, “conhecer o feito e o que perdurou na vivência das gerações dos séculos ajuda a compreender o valor da duração na vida coletiva das sociedades”.
O Presidente, na apresentação do livro que decorreu esta tarde no Centro Municipal de Cultura de Ponta Delgada, dirigiu uma palavra de apreço aos arquitetos Soares de Sousa e Kol de Carvalho pela atitude de cidadania ativa e por “aliarem ao gosto pela Cultura a sensibilidade, bom gosto e, sobretudo, apreciação critica do que assistem e daquilo que são eles próprios vivência e convivência”. Para José Manuel Bolieiro, o debate é fundamental para o “fazer bem”.
O edil, na ocasião, apelou ao papel pedagogo das entidades licenciadoras e dos próprios arquitetos, bem como à sensibilidade da sociedade para que se consiga “modernizar, sem eliminar a identidade”.
O autarca lembrou que a arquitetura é representativa do nível económico, social e cultural de uma determinada época, sendo que esta obra do arquiteto António Eduardo Soares de Sousa foca-se num período da história em que existem poucos estudos e documentos fotográficos sobre a arquitetura urbana de Ponta Delgada, assumindo-se por isso como “uma mais-valia, que reconhecemos e que aumenta a oferta editada sobre a vida e a história de Ponta Delgada”.
Obra pedagógica e enriquecedora a que a Câmara Municipal de Ponta Delgada se associou desde a primeira hora e que foi lançada no âmbito das comemorações do 472.º aniversário da cidade.
José Manuel Bolieiro felicitou, em seu nome pessoal e do Município, o autor pela iniciativa que permite um outro olhar estético e cultural sobre o património arquitetónico na cidade e vem, por esta razão, elevar os níveis de conhecimento sobre a cidade de Ponta Delgada.

Livro

Fonte: C. M. de Ponta Delgada