Habaj é o primeiro a começar o segundo dia do ERC Azores Airlines Rallye

Łukasz Habaj vai ser o primeiro a ir para a estrada nesta sexta-feira, a partir da P10, na primeira prova de 2018 do FIA ERC

Hoje, os primeiros 10 pilotos na estrada irão sair na ordem inversa dos primeiros dez da classificação geral de quinta-feira, o que deixa Habaj responsável por limpar, em primeira-mão, os 76.56 km de estradas de terra deste dia. Isto resulta dos problemas de motor que afetaram o seu carro durante a ronda de abertura.

Imediatamente atrás de Habaj, seguem Frank Tore Larsen e o campeão do último ano do ERC Junior U28, Marijan Griebel, seguidos do estreante no ERC, Fredrik Åhlin, e do vice-campeão ERC do ano transato, Bruno Magalhães.

O líder do rali, Alexey Lukyanuk, retoma o seu desafio na P10 da ordem de partida, dois minutos depois do seu principal oponente, Ricardo Moura, nove vezes campeão de ralis dos Açores, entrar na estrada.

Quanto ao ERC Junior U27, as perspetivas para o dia de hoje são entusiasmantes, já que o primeiro e segundo classificados, Mārtiņš Sesks e Efrén Llarena, estão separados por apenas 2 minutos, saindo respetivamente na P2 e P1 da ordem de partida da sua categoria.

Juan Carlos Alonso, que na quinta-feira perdeu uma bem-merecida liderança do ERC2 após uma falha na bomba de combustível, começa a luta pela sua categoria quase um quarto de hora antes de Sergei Remennik começar a defender a sua vantagem de 32s sobre Zelindo Melegari.

Ausências de relevo na ordem de partida de hoje são Pierre-Louis Loubet e Laurent Pellier, cujas desistências se deveram a problemas técnicos que ocorreram durante a quinta-feira. Como as provas especiais de hoje são a continuação da 1.ª etapa de quinta-feira, ambos têm de esperar pela 2.ª etapa, no sábado, para retomar a sua participação.

A primeira prova especial de hoje – Pico da Pedra Golfe – está agendada para as 10h28 (hora local), altura em que Hajab parte para a estrada.

Fonte: Azores Airlines Rallye

Ver também

Artista do Pico destaca-se em festival internacional

Fonte: RTP Açores