O Executivo Municipal, presidido por José Manuel Bolieiro, iniciou ontem na Ajuda da Bretanha o périplo pelas 24 freguesias do concelho de Ponta Delgada, numa iniciativa que tem o objetivo de, junto dos respetivos eleitos locais, definir um plano de ação que vá ao encontro das aspirações da população.
“Para não ficarmos na borda da vida, é preciso conhecer as pessoas e os lugares e não nos ficarmos pelos papéis”, defendeu José Manuel Bolieiro na reunião que envolveu a sua equipa e os eleitos locais (Junta e Assembleia).
Na visita, “essencial para o bom relacionamento pessoal e institucional entre a Câmara e as juntas”, o Presidente efetuou um balanço das intervenções do Município na freguesia e ouviu, com total abertura e disponibilidade, as reivindicações e expectativas dos eleitos locais e das próprias pessoas com quem se cruzou, naquilo que considera ser “um exercício bom para a Junta e, da parte da Câmara, responsável e responsabilizante”.
Depois de ouvir as pessoas e contactar in loco com a realidade de uma das freguesias mais afastadas do centro e que conta com, aproximadamente, 750 habitantes, José Manuel Bolieiro assegurou que o Município procurará, dentro das suas possibilidades, encontrar soluções para cada caso, assumindo um trabalho de proximidade com as pessoas.
A proximidade e a coesão territorial têm sido, aliás, uma prioridade do Executivo de Bolieiro, num trabalho reconhecido ontem pelo presidente da Junta de Freguesia da Ajuda da Bretanha, Bruno Correia, durante a visita que incluiu, para além da reunião, a passagem por algumas ruas e equipamentos que a Junta gostaria que fossem alvo de uma intervenção, como a pavimentação da Rua da Lombinha, a melhoria da rede de ecopontos e a pintura da escola amarela.
A tarde terminou de sentidos postos na cultura popular e nos sabores tradicionais, com o lançamento do livro “A Voz da Terra – Quadras Populares do Convívio de Idosos da Ajuda da Bretanha”, editado pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, seguido de um convívio com a população no Centro Social e Paroquial.
O ciclo de visitas oficiais, que se iniciou ontem na Ajuda, terá lugar, tendencialmente, de quinze em quinze dias e pela ordem alfabética das freguesias do concelho, terminando, assim, nas Sete Cidades.
Nestas deslocações, José Manuel Bolieiro far-se-á acompanhar pelos vereadores, elementos do seu gabinete e responsáveis técnicos dos vários serviços municipais.

068a8019

Fonte: C. M. de Ponta Delgada

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here