LAGOA ASSINALA DIA MUNDIAL DAS ZONAS HÚMIDAS COM EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

A Câmara Municipal de Lagoa vai assinalar o Dia Mundial das Zonas Húmidas, celebrado a 2 de fevereiro, com uma exposição dos registos candidatos a vencer o Concurso Fotográfico “Rota da Água – Rede integrada de trilhos do concelho de Lagoa”. A abertura da dita exposição terá lugar neste dia, pelas 18h00, e decorrerá no Centro de Educação e Formação Ambiental de Lagoa (CEFAL), sito no edifício da sede do Clube Operário Desportivo.

O concurso em que se insere esta exposição foi de participação livre do público e resulta da parceria entre a Câmara Municipal de Lagoa e a Associação de Fotógrafos Amadores dos Açores (AFAA). Os registos que agora poderão ser observados são trabalhos originais – condição impreterível para a sua aprovação – dividindo-se em duas categorias: a “geral”, composta por aqueles obtidos com câmaras fotográficas, e a “mobile”, na qual se incluem somente os efetuados com recurso a smartphones.

Ainda no âmbito da comemoração do Dia Mundial das Zonas Húmidas, será realizado um trilho, descida do alto da Ribeira Chã para Água de Pau, com os alunos de uma turma da Escola Secundária de Lagoa do Curso de Gestão de Ambiente.

Refira- se que esta é uma iniciativa autárquica que visa à sensibilização ambiental, através da qual se pretende destacar, em particular, as zonas húmidas do concelho de Lagoa.

Nos Açores existem 13 zonas húmidas oficialmente reconhecidas ao abrigo da Convenção de Ramsar, as quais abrangem na sua totalidade uma área superior a 13 mil hectares. Na ilha de São Miguel distinguem-se as zonas húmidas do Complexo Vulcânico das Sete Cidades, Complexo Vulcânico do Fogo e o Complexo Vulcânico das Furnas.

Além de integrarem o Complexo Vulcânico do Fogo, os trilhos de Lagoa que constituem o “Projeto Rota da Água” permitem conhecer percursos pelos quais é conduzida a água proveniente das nascentes do Complexo Vulcânico do Fogo e da Serra de Água de Pau que, através de aquedutos, condutas e túneis, sobretudo visíveis ao longo do Trilho da Janela do Inferno, abastece o concelho todo, sendo fundamental ao seu desenvolvimento social, económico e industrial ao longo dos anos.

Fonte: Câmara Municipal de Lagoa – Açores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *