A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou, em Ponta Delgada, que o programa ‘Meus Açores, Meus Amores’ desenvolve o segmento do turismo interno como mais uma forma de valorizar o potencial turístico do arquipélago junto da comunidade.

“Esta é uma verdadeira forma de fomentar um sentimento de valorização do potencial turístico do arquipélago na sua comunidade, política esta que o Governo dos Açores tem desenvolvido com empenho nos últimos anos”, frisou Marta Guerreiro, que falava quinta-feira, no Aeroporto João Paulo II, na partida do primeiro grupo de 2018 daquele programa de turismo sénior.

“A condição arquipelágica em que vivemos não pode ser um obstáculo a este desígnio, pelo que a promoção do turismo interno permite aumentar o sentido de pertença, potenciando experiências diferenciadas aos residentes para que possam usufruir dos produtos de cada uma das ilhas e que têm vindo a ser realçados no panorama nacional e internacional”, acrescentou Marta Guerreiro.

A Secretária Regional adiantou que as expetativas relativamente ao programa ‘Meus Açores, Meus Amores’ são “altas”, recordando que “as candidaturas recebidas nos anteriores anos continuam a exceder as vagas previstas”.

“Prova disso é a forma entusiasmante como cada um dos cerca de 30 participantes se encontra aqui, rumo à ilha de Santa Maria”, afirmou.

Para 2018, no âmbito deste programa de turismo sénior, estão previstos 30 grupos, envolvendo mais de 1.000 pessoas, que vão originar cerca de 6.000 dormidas, distribuídas por todas as ilhas do arquipélago.

A titular da pasta do Turismo fez um balanço positivo da edição deste programa em 2017, através da qual “viajaram também cerca de 1.000 pessoas.

“Na preferência pelas ilhas de destino, verificou-se que as Flores, Graciosa e Santa Maria registaram o maior número de adesões, o que explica também o facto de o programa contemplar este ano, para estas ilhas em concreto, seis grupos”, frisou.

Marta Guerreiro salientou que “esta iniciativa permite impulsionar a economia regional nas épocas baixas e média da atividade turística, designadamente nas áreas da hotelaria e da restauração”, sendo um “verdadeiro sucesso enquanto medida de combate à sazonalidade”, por impulsionar a procura interna durante os períodos de menor atividade turística.

O programa de turismo sénior ‘Meus Açores, Meus Amores’, que existe desde 2014, é uma parceria entre as secretarias regionais da Solidariedade Social e da Energia, Ambiente e Turismo, sendo dirigido a residentes açorianos com mais de 60 anos de idade, que têm a possibilidade de usufruir de pacotes completos de viagens para qualquer ilha do arquipélago, com ligações aéreas, alojamento, refeições, transferes, animação e excursões.

Fonte: GaCS/HMB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here