O Município continua empenhado em recuperar peças que visam integrar o espólio da Casa Museu Cunha da Silveira, no caso em apreço o barco “Deolinda” permitindo assim preservar a sua traça construtiva cada vez menos usual, salvaguardando para memória futura este tipo de embarcação que foi durante décadas a base do sustento de muitas famílias Jorgenses. A Autarquia agradece ao Senhor João Germano Bettencourt, na qualidade de Procurador do Seu Irmão Manuel Bettencourt a cedência do mesmo bem como a toda a População que tem cedido e doado espólio ao Município que em muito tem contribuído para a preservação da nossa identidade e história, enquanto Povo que sempre criou a sua sustentabilidade na base da exploração do Mar e da Terra.

Fonte: Município Velas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here