contador gratuito
Domingo , 27 Maio 2018

Bispo de Angra preside pela primeira vez às celebrações de Natal na Catedral

Bispo de Angra preside pela primeira vez às celebrações de Natal na Catedral

Dez 12, 2017 | Manchete

Bispo de Angra preside pela primeira vez às celebrações de Natal na Catedral

D. João Lavrador celebra Missa do Galo que terá transmissão em direto na RTP Internacional e RTP Açores

O Bispo de Angra vai presidir pela primeira vez às celebrações natalícias na Sé de Angra, na ilha Terceira, cujo primeiro momento- a Missa do Galo- terá transmissão em directo na RTP Internacional e RTP Açores, à meia noite do dia 24 de dezembro.

É a primeira vez que D. João lavrador preside à celebração de Natal na Sé. Quando entrou na diocese, ainda como coadjutor, em 2015, presidiu às celebrações da Matriz de São Sebastião, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel. No ano passado já como dispo diocesano presidiu às celebrações na Matriz da Horta, na ilha do Faial.

O Bispo de Angra começará estas celebrações de Natal, na noite do dia 24, com a Missa do Galo que assinala a hora em que, segundo a tradição, terá nascido Jesus.

No dia 25 de dezembro, dia da Solenidade do Natal do Senhor, D. João Lavrador presidirá à Missa das 11h0 na Sé de Angra e, à noite, após o Telejornal da RTP Açores dirigirá a todos os açorianos, também como é tradição, a sua mensagem de Natal.

Na mensagem enviada a todas as paróquias, o prelado exorta os diocesanos a fazerem do Advento um caminho de preparação para o Natal no qual possam oferecer, através de “gestos concretos”, uma “nova esperança” a todos os que vivem afastados de Deus, vitimas do “secularismo agressivo e intolerante”.

Na Mensagem de Natal intitulada “Deus fala no Seu Filho”, D. João lavrador lembra que celebrar o Natal “é abrirmo-nos à contemplação do maior de todos os mistérios que envolve o homem e que se revela na Encarnação de Jesus de Nazaré, o Verbo Eterno de Deus que nasce na natureza humana”.

Por isso, afirma, numa sociedade como a atual, marcada pelo “secularismo agressivo e intolerante”, em que tantos “sentem-se exilados da sua comunhão mais profunda com Deus e com os irmãos”, são precisos “novos profetas” que, “a partir de uma séria experiência de Deus, projectem sobre a sociedade e a cultura de hoje, a verdadeira esperança que anuncia que Deus continua a Encarnar no Seu Filho, o Verbo Eterno de Deus que se faz um de nós”.

O prelado diocesano fala da necessidade dos cristãos oferecerem “a libertação que os pobres tanto anseiam, mas também a resposta que a ciência e a razão humana procuram”.

“No contexto da cultura actual, exige-se dos discipulos de Jesus Cristo, isto é, dos cristãos, que ofereçam com gestos concretos a proposta libertadora a todos os excluídos e pobres que anseiam pela redenção das suas vidas”, afirma o bispo de Angra.

  1. João Lavrador acrescenta que é através do seu testemunho que serão “sinais de Deus a orientar a inteligência humana para descobrir Aquele que é a resposta a todas as perguntas que a razão humana coloca sobre o sentido da vida e sobre a condição do homem no contexto do mundo actual”.

O bispo de Angra refere a importância de todos aqueles que envolvem a história do nascimento de Jesus, nomeadamente João Baptista, Maria de Nazaré, os pobres pastores e os magos estrangeiros para colher deles o testemunho e o exemplo de conversão e de encontro com Deus, com a sua palavra e com a sua misericórdia.

“Escutando a voz e decifrando os sinais que lhes vêm de Deus, percorrem o caminho que leva a sua vida até junto do presépio”, afirmou.

A mensagem termina com votos de boas festas a todos os açorianos, residentes e não residentes no arquipélago.

“A todos os diocesanos de Angra, que vivem no território dos Açores e os que vivem na diáspora, a todos os que sofrem e são excluídos e que anseiam pela dignidade humana e a todos os que se inquietam pela busca da verdade exorto a percorrer os caminhos que levam até ao presépio e imploro do Menino Deus que a todos abençoe. Faço votos de um santo e feliz Natal”, conclui D. João Lavrador.

Fonte: Igreja Açores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *