contador gratuito
Segunda-feira , 21 Maio 2018

PSD/Açores quer acabar com dependências impostas pelo governo socialista

O presidente do PSD/Açores afirmou que o partido apresenta aos cidadãos uma “visão alternativa”, com o objetivo de “acabar” com as “dependências económicas, sociais e até psicológicas” que o governo socialista impõe à sociedade açoriana.

“Impõe-se acabar com as dependências económicas, sociais e até psicológicas que o governo socialista impõe. Apresentamos, por isso, uma visão alternativa. Trata-se de toda uma ação política virada para a economia privada, para o equilíbrio da sociedade e para a transparência da democracia”, afirmou Duarte Freitas, no encerramento do Congresso Regional dos TSD/Açores, que decorreu na Horta, ilha do Faial.

O líder dos social-democratas açorianos salientou que o recente debate parlamentar do Orçamento para 2018 “deixou bem claras as diferenças” entre a governação socialista de 20 anos e o projeto do PSD/Açores.

“O PSD propôs baixar os impostos e ter passagens aéreas inter-ilhas mais baratas, no momento em que o governo vai embolsar a maior receita fiscal de sempre. O Partido Socialista não quis e prefere um governo rico à custa das famílias e das empresas”, disse.

Duarte Freitas apontou igualmente as diferenças com o PS na visão da sociedade, considerando que, para os social-democratas, “a sociedade civil é o motor de uns Açores melhores”, enquanto que, para os socialistas, “os parceiros sociais são um estorvo quando que têm uma opinião contrária à do governo”.

O presidente do PSD/Açores recordou que o partido defendeu um serviço de estatística “independente” e uma Inspeção da Administração Pública “livre da influência do governo”, mas tal foi recusado pela maioria socialista, que “prefere usar a administração pública regional para fins partidários”.

“O debate do Orçamento deixou à vista de todos as diferenças entre uma governação socialista de 20 anos e o projeto social-democrata de alternativa. No PSD/Açores queremos servir a Região com mais Economia, mais Sociedade e mais Democracia. No fundo, queremos dar autonomia aos sujeitos da Autonomia”, afirmou.

O Congresso Regional dos TSD/Açores reelegeu Joaquim Machado como presidente da organização autónoma social-democrata, tendo sido aprovada por unanimidade a moção de estratégia política e sindical “Emprego com dignidade”.

Fonte: PSD Açores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *